domingo, 31 de janeiro de 2010

Dissertação 14

em certas partes. te acho culto às vezes, mas tem coisas que você faz que não me atrai nem um pouco. às vezes 25 anos, às vezes 10 anos, às vezes pende para um lado, às vezes para o outro.

- Douglas Lenon
31 de janeiro de 2010
a única preocupação é que, toda vez que eu quis que alguma coisa saísse de um jeito x, degringolou pro jeito y, como se fosse um lance planejado direitinho pra me desafiar com o desconhecido.

- Markus Zusak in Eu sou o mensageiro
pg. 166
tenho a impressão que a vida, as coisas foram me levando. levando em frente, levando embora, levando aos trancos, de qualquer jeito. sem se importarem se eu não queria mais ir. agora olho em volta e não tenho certeza se gostaria mesmo de estar aqui.

- Caio Fernando Abreu in Triângulo das águas
padre O'Reilly larga a colher e diz:
— tenho que lhe contar uma coisa, Ed.
dou uma parada tambem.
— o que é, padre?
— sabe, dizem que há inúmeros santos que não têm nada a ver com a Igreja e praticamente não têm nenhum conhecimento de Deus. mas dizem que Deus anda com essas pessoas sem que elas e dêm conta disso - os olhos dele estão dentro de mim agora, acompanhados pelas palavras. – você é uma dessas pessoas, Ed. é uma honra conhecê-lo.

- Markus Zusak in Eu sou o mensageiro
pg. 140
quando terminamos, ele dá um tapa no meu ombro, e a gente sai correndo, como ladrões pintosos. a gente corre, ri, e este momento é tão denso e especial que me dá vontade de me entregar e mergulhar de cabeça na emoção, esquecer de tudo.
adoro as gargalhadas desta madrugada.
nossos pés batem nos traseiros de tanto correr, e não quero que isso pare. quero correr e rir assim pra sempre. quero evitar qualquer momento de sem-gracice quando o diabo da realidade enfiar o tridente na nossa carne, nos deixando ali parados, juntos, com cara de manés. quero ficar aqui neste momento e nunca ir a outros lugares, onde a gente não sabe o que dizer nem o que fazer.

- Markus Zusak in Eu sou o mensageiro
pg. 139

Pra te ouvir e me entender


acho que é preciso não aguentar mais para continuar. para seguir em frente, para fazer com que a dor passe. creio que eu ainda sigo pelo simples fato de não aguentar mais, de achar que tudo isso já podia ter acabado há algum tempo, e eu nem sou tão atraente assim, e ele nem me enxerga mais, eu sempre vou ser o ombro amigo, o colo no final do dia. não vai passar disso.
ah, eu larguei tudo, larguei minha noite por você, e simplesmente você não diz nada, me entristece muito esses teus silêncios. aguentar qualquer vagabunda dando em cima de você, e ter que dizer que tá tudo bem, que eu não me importo. você não vê o esforço que eu faço. você apenas não diz nada, você me deixa na dúvida. e ficar na dúvida é pior que um sim ou não. eu perdi mais alguém, mais uma chance de tentar, desta vez ameaçou a ser. e eu perdi por você. minha noite estava reservada, eu tinha um bar, pessoas, e a pessoa. então o dia conspirou, e então conseguimos um plano B. e eu desisti, porque você estava aqui. será que vai ser assim sempre? quando eu estiver no quase, você aparece e eu fracasso. apenas me dê um definitivo. e diga que nós, não é só um pensamento meu.

- Douglas Lenon
31 de janeiro de 2010

Dissertação 13

seja perto, longe, meio termo. te quero muito bem.

- Douglas Lenon
31 de janeiro de 2010

Minha inspiração

esse teu ciume calado, teu sentimento escondido. são tantos os mistérios que tenho pra desvendar em você que me perco em mim tentando te encontrar às vezes. alias, quem disse que você ficou com ciumes? eu posso não saber os teus mistérios, entretanto reconheço suas reações sentimentais. sei que você vai ficar aqui comigo no máximo mais um dia, e então vai sumir novamente, eu gosto de te ver aqui, gosto mesmo, meu coração parece que respira, e penso mais em você do que de costume.
o que você faz comigo? como consegue mexer tanto com meu coração? já tentei fugir de não te querer, mas qualquer atalho, qualquer caminho me traz de volta. então acabei desistindo e me entregando. eu me rendo, pronto. é aquela antiga história do: eu não gosto de você, repetindo várias vezes pra mim mesmo, porque se eu gostar de você, não há sombra de dúvidas que você vai embora.
eu só te peço pra se manter bem, não importa se você vai ficar no extremo norte do Brasil, na Europa, na Ásia, em qualquer lugar que for, apenas se mantenha bem. porque se hoje eu gosto do que eu faço, se eu gosto de escrever e expressar tudo o que eu sinto, é porque você me mostrou isso, é a forma que eu uso pra te guardar, pra te manter aqui. só não quero te ver triste. porque até onde eu sei, se o mundo acabasse hoje, eu ainda escolheria você.

- Douglas Lenon
31 de janeiro de 2010
fico tão cansado às vezes e digo para mim mesmo que está errado, que não é assim, que não é este o tempo, que não é este o lugar, que não é esta a vida.

- Caio Fernando Abreu

sábado, 30 de janeiro de 2010


mas que você me sentisse um pouco distante e tivesse pressa em me chamar outra vez para perto, para baixo ou para cima, não sei, e então você ensaiasse um gesto feito um toque para chegar mais perto, apenas para chegar mais perto, um pouco mais perto de mim.

- Caio Fernando Abreu
um pouco de mim eu sei: sou aquela que tem a própria vida e também a tua, eu bebo a tua vida.

- Clarice Lispector

Dissertação 12

apenas cultive tudo aquilo que te faz bem, e não se esqueça jamais de se auto-cultivar.

- Douglas Lenon
30 de janeiro de 2010

Carta Extraviada 3

não é da minha natureza esperar que me deem liberdade, não espero pelo pouco que há de essencial na vida. sendo liberdade uma delas, eu mesmo me concedo. ser livre não me ensinou a amar direito, se por direito entende-se este amor preestabelecido, mas me ensinou as sutilezas do sentimento, que, afinal, é o que o caracteriza e o torna pessoal e irreproduzível. te amo muito, até quando não percebo.
o amor que eu sinto pode parecer estranho, e é por isso que o reconheço como amor, pois não há amor universal: não, caríssima. não há um amor internacional, assim como são proclamados os cidadãos do mundo. cada cidadão, um coração, e em cada um deles, códigos delicados. se não é este o amor que queres, não queres amor, queres romance, este sim, divulgadíssimo. te amo muito, e não sinto medo.
bela e cega, buscas em mim o que poderias encontrar em qualquer canto, em todo corpo, homens e mulheres ao alcance de teus lábios e dedos, romance: conhecido o enredo, é fácil desempenhá-lo. e se casam os românticos, e fazem filhos e fazem cedo.
o amor que sinto poderia gerar casamento, pequenos acertos, distribuição de tarefas, mas eu gosto tanto, inteiro, que não quero me ocupar de outra coisa que não seja você, de mim, do nosso segredo. te amo muito, e pouco penso.
esta carta não chegará, como não chegarão ao seu entendimento estas palavras risíveis, estes conceitos que aos outros soariam como desculpa de aventureiro ou até mesmo plágio, já que não há originalidade na ideia, muito difundida, porém bastante censurada. serei eu o romântico, o ingênuo? Serei o que quiseres em teu pensamento, tampouco me entendo, mas sinto-me livre para dizer-te: te amo muito, sem rendimento, aceso, amor sem formato, altura ou peso, amor sem conceito, aceitação, impassível de julgamento, aberto, incorreto, amor que nem sabe se é este o nome direito, amor, mas que seja amor. te amo muito, e subscrevo-me.


- Martha Medeiros in Cartas extraviadas e outro poemas

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

— como você se sentiria se tivesse que estar neste exato momento em algum lugar e não soubesse como chegar lá?

- Markus Zusak in Eu sou o mensageiro
pg. 117

Eu só queria terminar dizendo eu te amo


mas me avise quando for aparecer, nem que seja por três segundos, mas avise, porque preparar todo terreno, deixar ele forte, pra que a chuva não faça outro estrago e depois o sol que seca aos poucos a imensidão de terra que existe, apenas avise, pra que não comece outro ciclo. eu preciso de dias de sol, dias de sol sem interrupção nenhuma entende, eu sou calor e era eu quem te aquecia.
acostumei a te ter aos poucos, não te ter a todo tempo. e se chove muito, a terra acha que vai chove sempre, e isso tudo me confunde, confunde a mim, confunde a você, confunde a terra. então se for pra vir assim em doses, venha com calma, venha de mansinho, de leve.
imagine que um dia eu cheguei acredita que nós iríamos dar certo, que o mundo ia ficar a nosso favor, que iria ter estrelas no céu todos os dias. é como dizem quanto maior o sonho, maior o tombo. eu cai mais ou menos do andar mais alto. o que me entristece mesmo é que a gente tinha tudo pra da certo, e não sei exatamente se foi eu, se foi você, ou até mesmo se foi nós quem estragou o que podia ter sido e não foi. então deixa o sol queimar, deixa o tempo ensinar, deixa a vida como está, e sente agora o meu abraço, o abraço que diz: desculpa se eu não fui o suficiente pelos nossos erros. apesar de tudo, do mundo, eu levo você comigo, te amo.

- Douglas Lenon
29 de janeiro de 2010

apenas apareça de vez em quando e traga um pouco de mim. não muito e não sempre e não demais, para que eu sinta saudades e possa sonhar comigo, para que eu consiga pensar em mim. o que mais faço é na verdade o que jamais fiz. nem por um segundo. pensar em mim. gostar de mim. sempre e nem por um segundo.

- Tati Bernardi
é, meu amigo, só resta uma certeza, é preciso acabar com essa tristeza, é preciso inventar de novo o amor. ♪

- Vinicius de Moraes
Carta ao Tom 74

Eles não me deixam, você não me deixa

não sei, mas sabe quando você está bem, mas sente que alguma coisa te irrita? hoje estou meio assim. poxa eu tive um mês bom, não totalmente bom, mas pensando por um lado, eu tive sim um mês bom. posso ter perdido algumas pessoas, posso ter conhecido outras. mas apesar de tudo segui um conselho nesse mês, o que quer que esteja me completando continua, e o que já não está mais, que vá completar outro alguém. tenho uma saudade que não me larga, que não me deixa, será que é tão difícil se conformar, seria mais fácil se acabasse e continuássemos a nos ver e nos abraçar, mas não. acaba e você some. tá, é o certo a se fazer. mas faz muito tempo, e com o tempo a gente esquece, não querendo esquecer entende? não queria esquecer, queria uma lembrança boa. mas você insiste em me jogar em qualquer canto, e sem perceber me faço de entendido e te defendo por isso, digo que não, que você não fez por mal. e nesse pensamento viro para uma amiga minha e digo:
— não foi por mal, deixa ele esfriar a cabeça, ele nem sabe no que pensar, ele não fez por mal né?
— porque só você não enxerga que acabou? fim, the end, finish. qualquer outro tipo de palavra que expresse final, você tem que aprender que as pessoas só vivem felizes quando não esperam nada de outras pessoas. — ela diz irritada.
— mas... — eu tento interromper.
— mas nada. não tem mais o que discutir aqui. só você que não para pra pensar no mal que faz a si próprio pensando dessa forma "amorosa".
sabe no fundo ela está certa. tantas vezes eu olhava pra ele, e pensava. repare em mim, escolha a mim. acabei desandando, acabei contrariando tudo o que eu dizia sobre fim de romance, que não tinha lógica as pessoas ficarem mal, que era cena o que as pessoas faziam quando acabava tudo. eu me auto julgava sem perceber. então acabe com o sentimento, mate tudo que você ainda sente, sufoque, envenene. porque viver com isso, SOBREVIVER com isso, é um pedido de morte.

- Douglas Lenon
29 de janeiro de 2010

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Dissertação 11

e você pode ter certeza que eu não poderia ter te amado mais.

- Douglas Lenon
28 de janeiro de 2010
porque o que quase foi não pode atrapalhar o que ainda pode ser.

- Tati Bernardi

Não é assim que se quebra preconceito

nessas minhas idas e vindas do meu trabalho a minha casa, me deparo com muitas pessoas, relativamente diferentes umas das outras, e sempre surge algum x da questão, imagine se fossemos todos iguais, se não houvesse diferença, onde iríamos parar? qual seria a razão da procura? e por haver tanta diferença, e pela falta de simpatia de algumas diferenças, nasce um tipo de sentimento chamado desgosto que as pessoas insistem em chamar de preconceito.
preconceito, é muito difícil falar sobre isso, querendo ou não somos preconceituosos. e muitas vezes quando não gostamos do preconceito do outro para com nós, procuramos "exagerar" naquilo que o outro não gosta, querendo jogar na cara do outro que é uma coisa normal, que ele tem que aceitar, que ele vai ver muito disso ainda. mas não é assim que se quebra preconceito. não é um casal de gays se beijarem em praça pública, não é matando um cara que errou, não é brigando pra resolver algum tipo de discussão.
a vida ensina muita coisa, e eu não estou falando de aprender a escolher uma roupa, a escolher um estilo de música. eu falo de caminho, pois tudo que acontece na nossa vida, às vezes — ou sempre — temos mania de dizer que foi Deus que quis assim. não deixa de ser verdade. pare e reflita, se pensássemos assim sempre — não que seria tudo flores, mas faria o ser humano evoluir sem perceber. quando julgam um casal gay, ninguém para pra pensar que eles são apenas um casal gay entre quatro paredes, fora disso eles não deixam de ser homens/mulheres. e na questão da igreja não aceitar isso, é pensamento pequeno e eles colocam a solução na Bíblia, dizendo que a Bíblia vai contra, mas resuma a Bíblia em uma única e simples palavra. eu resumiria em amor. e podem dizer o que quiser, mas se Deus for contra o amor quem será a favor?

- Douglas Lenon
28 de janeiro de 2010
não demora muito e Audrey diz:
— você é meu melhor amigo, Ed.
— eu sei.
essas palavras podem matar um homem.
não precisa nem de arma.
nem de balas.
só das palavras e de uma garota.

- Markus Zusak in Eu sou o mensageiro
pg. 109

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

eu sei que, daqui um tempo, quando você estiver rodando na roda, vai lembrar que, uma noite. sentou ao lado de uma mina louca que te disse coisas, que te falou no sexo, na solidão, na morte.

- Caio Fernando Abreu

sim, a tecnologia é mesmo fantástica, só que hoje eu queria sumir com você para um lugar onde não pegasse o celular, não pegasse a internet, não pegasse a televisão, mas que a gente, em compensação, se pegasse muito.

- Tati Bernardi
você não é melhor que ninguém, temos o mesmo tamanho nesta história – de fato, se você cabe em mim, sou necessariamente maior do que você.

- Fernanda Young

Dissertação 10

e se for preciso, brigue com o pensamento, mais se ajude, porque se você não se ajudar realmente conselho nenhum vai enxugar suas lágrimas.

- Douglas Lenon
27 de janeiro de 2010

Tá errado, eu tô fazendo

eu costumava acreditar mais em mim, depois de todo aquele lance de relacionamento precipitado de final mal resolvido, eu nem se quer conseguia organizar os passos. quando pensam que você é algo que não é, te chamando de falso ou qualquer outro tipo de nome que te faz sangrar por dentro. não importa se falou ou não, só o fato de pensar machuca, e se antes eu não conseguia organizar os passos, hoje eu não consigo confiar em mim.

- Douglas Lenon
27 de janeiro de 2010

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

a violência interfere. ela enfia o dedo em tudo e sai rasgando. tudo se destrói, e eu me odeio por esperar tanto tempo pra dar um fim nisso. eu me odeio por escolher as opções mais fáceis noite após noite. um ódio está se desenrolando e se soltando dentro de mim. perturba meu espírito e o faz cair de joelhos, perto de mim. ele tosse e sufoca enquanto meu próprio ódio por mim mesmo fica insuportável.

- Markus Zusak in Eu sou o mensageiro
pg. 76
quando chego mais perto, percebo que ela não desvia o olhar agora. não balança a cabeça nem olha pro chão. ela se deixa olhar pra mim e estar comigo.

- Markus Zusak in Eu sou o mensageiro
pg. 73

parece incrível ainda estar vivo quando já não se acredita em mais nada. olhar, quando já não se acredita no que se vê. e não sentir dor nem medo porque atingiram seu limite. e não ter nada além deste amplo vazio que poderei preencher como quiser ou deixá-lo assim, sozinho em si mesmo, completo, total. até a próxima morte, que qualquer nascimento pressagia.

- Caio Fernando Abreu
mas eu sei muito bem.
eu não quero só sexo com ela.
eu queria sentir nossos corpos se apertarem, só por um instante.
ela sorri pra mim quando ganha uma partida, e eu sorrio pra ela.
me deseje, eu imploro, mas nada acontece.

- Markus Zusak in Eu sou o mensageiro
pg. 48
eu te amei muito. nunca disse, como você também não disse, mas acho que você soube.

- Caio Fernando Abreu
preciso de alguém que tenha ouvidos para ouvir, porque são tantas histórias a contar. que tenha boca para falar, porque são tantas histórias para ouvir, meu amor. e um grande silêncio desnecessário de palavras. para ficar ao lado, cúmplice, dividindo o astral, o ritmo, a over, a libido, a percepção da terra, do ar, do fogo, da água, nesta saudável vontade insana de viver. preciso de alguém que eu possa estender a mão devagar sobre a mesa para tocar a mão quente do outro lado e sentir uma resposta como - eu estou aqui, eu te toco também. sou o bicho humano que habita a concha ao lado da concha que você habita, e da qual te salvo, meu amor, apenas porque te estendo a minha mão.

- Caio Fernando Abreu

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Pra lugar nenhum

tem tanta coisa engasgada aqui, coisas que eu não consigo falar nem pra mim mesmo, faz um tempo que não consigo nem ao menos me compreender, os pensamentos já não fazem tanto sentido como faziam antigamente, ando meio sem rumo, meio sem vida. me faz falta pensar em outro alguém, porque pensar no mesmo alguém o tempo todo é cansativo, é exaustivo. de todas as perguntas que eu tenho pra fazer, tenho uma em especial: como o ser humano pode chegar a ser tão burro, ao ponto de pensar em alguem que nem se quer se importa com o que ele pensa ou deixa de pensar?
eu fiz uma bagunça com a minha vida, fui colocando tudo em um saco, e quando achei que o saco estava muito pesado, quis parar e tirar aquilo que já não tinha mais necessidade de manter dentro, então eu abri, vi nele coisas que eu já tinha me esquecido, que eu nem fazia tanta questão assim de lembrar. bateu aquela nostalgia, quis fechar logo o saco e carregar do jeito que estava, porque a primeira coisa que eu ia tirar já ia me fazer falta, imagina as outras que tinham por vir. então segui mais um pouco pelo meu caminho e fui colocando mais coisas dentro do saco, e esquecendo do que tinha dentro, fui dando valor — mais valor — para as novas coisas, e acabei me esquecendo que você deve regar as plantas todas do mesmo modo.
semana passada eu resolvi abrir o saco, resolvi olhar o que tinha dentro, achei uma carta que você me mandou, não é aquelas cartas que mandam por postais ou algo do gênero, mais um texto que você escreveu e me mandou dizendo: é pra você. quando li pela primeira vez, meio que li com tanta alegria que nem me dei conta de que a carta terminava dizendo: seja feliz. hoje lendo isso fiquei assim, mais sem rumo ainda, mais cansado. pensa bem no que você leva contigo, tem tanta coisa mal resolvida, tem tanta dor, que em vez de colocar no saco que você leva, coloca no saco furado, guarde o que foi bom, seja curável.

- Douglas Lenon
25 de janeiro de 2010

Dissertação 9


dói o fato de ser, e não ser seu ao mesmo tempo.

- Douglas Lenon
25 de janeiro de 2010

Onde eu deixei minha dignidade

final de ano. acho que nesse mês de dezembro eu não falei com você nenhuma vez se quer, eu queria que você estivesse aqui hoje, para eu poder falar pra você tudo que eu fiz durante esse ano, pra dizer o quanto eu aprendi, o quanto eu superei, aaah o quanto eu cresci também. e hoje mesmo eu me perguntei — como me pergunto sempre — que mal tem eu sentir sua falta? você podia mandar alguma coisa pra mim, por alguém, dizendo: estou com uma pessoa especial, e estou super feliz. de começo, eu ia me machucar, mais depois ficaria super feliz por você. lembra de quando eu falei: você vai encontrar aquela garota loira que vai estar de rosa e com um jeans novo descendo a ladeira e dizer a você: — é aqui que tem alguém precisando extremamente do meu amor e do meu carinho. de início você pensaria: é outra puta qualquer, mais não é. no outro dia você vai acabar descendo a ladeira com ela.
mas eu queria dizer, tipo quando alguém perguntasse, porque ficou com ciclano, e dizer que foi só uma trepada. talvez seja vulgar demais. mas tem um quê de liberdade, sei la. soa meio irônico. mas só por fazer loucura, acho que valeria a pena. será que falta mais alguma coisa — para o tempo me esfregar na cara que você nunca vai ser meu totalmente —, alguma coisa que eu perdi do filme? porque com o tempo que passou, eu ainda estou aqui, não consigo desistir. mas que merda mesmo né? tenho que continuar, ver o meu extremo entende. ver até onde eu consigo chegar e dizer que estou feliz, por tudo.
sabe dia 2 de dezembro eu sentei na frente da minha casa, minha amiga trouxe o violão, e começamos a cantar, músicas variadas, desde as que nós compomos, até outros tipos de música. se você soubesse o quanto eu digo que não sinto a sua falta, e que todo mundo sabe que estou mentindo pra mim mesmo, que todas as músicas que tocamos — cantamos — foi pra me lembrar mais de você.
o violão tocando, o abraço gostoso, para um mal começo de dia um bom fim de noite. quando você sumir, ouça aquela música que me faz lembrar de você, que te faz lembrar de mim, que me faz te chamar de John Tucker, e que nesse exato momento digo no seu ouvido que você não presta, que eu queria te empurrar de qualquer penhasco — talvez me jogar do penhasco contigo —, dizendo que eu estou aqui torcendo por você — que sempre estive aqui torcendo por você, que eu não vou te deixar, pelo menos agora, que eu não gosto de você, eu amo você.

- Douglas Lenon
10 de dezembro de 2009

Dissertação 8

eu gosto de sonhar com a gente junto.
tem sempre um sol lá na frente.
tem sempre nós de costas.
tem sempre você.
tem sempre eu.

- Douglas Lenon
25 de janeiro de 2010

domingo, 24 de janeiro de 2010

sabe que o meu gostar de você chegou a ser amor, pois se eu me comovia vendo você, pois se eu acordava no meio da noite só pra ver você dormindo. meu Deus, como você me doía de vez em quando. eu vou ficar esperando você numa tarde cinzenta de inverno, bem no meio duma praça. então os meus braços não vão ser suficientes para abraçar você e a minha voz vai querer dizer tanta, mas tanta coisa que eu vou ficar calado um tempo enorme só olhando você, sem dizer nada, só olhando e pensando: meu Deus, mas como você me dói de vez em quando.

- Caio Fernando Abreu

saudade é uma felicidade retardada, saudade só não mata porque tem o prazer da tortura.

- Gabito Nunes

sábado, 23 de janeiro de 2010

Humor é uma questão de estação

acho - acho? não, tenho certeza - que o nosso humor, é como uma estação. sim tem o lance de astrologia que também interfere muito no ser, há quem acredite que o signo te define exatamente como você é, há quem desacredite. eu acredito mais nas estações. eu como qualquer um que nasce entre dia 21 de dezembro à 20 de março, nasci no verão, e ele me define muito bem diga-se de passagem, cada estação em si, traz consigo um — ou vários sentimentos consigo.
verão: é como insegurança, não sabe se pode esquentar demais, se pode ir longe demais, apenas sabe que pode trazer calor, que pode dar calor, eu gosto do verão, não é porque eu nasci nessa época, é meio suspeito dizer, mais eu gosto, me espelho muito, sou um pouco quanto inseguro, não saber quanto é demais ou longe demais.
outono: é fortaleza, é a estação mais forte, porque mais forte? porque ela luta pra ter o calor, mesmo sabendo que o inverno tem que vir, tem que haver outro ciclo, e mesmo assim luta. quando a gente ama - ama de verdade mesmo - somos como o outono, mesmo sabendo que tem que acaba, que ja não é a mesma coisa, nós lutamos, até mesmo quando a batalha está perdida.
inverno: é certeza, ele sabe que tem que ficar de um único jeito o tempo todo, pra ele não existi estar frio demais. ele sabe que é desse jeito que tem que ficar. o inverno não é um mal, ele apenas tem certeza do que é.
primavera: é o recomeço, depois de todo aquele outono, temos que recomeçar, meu irmão as flores tão ai, o mundo tava só te esperando. recomeçar é difícil, é realmente difícil, mais é bom, é gostoso. significa que você aprendeu com os erros e que pode começar de novo, que se errar agora, é normal, justo porque você ainda não tinha presenciado esse erro.
humor é uma questão de estação, eu levo cada uma de um jeito, tenho respeito, e ser dessa forma "estação" é saber mudar quando chega a hora de mudar.

- Douglas Lenon
23 de janeiro de 2010

Dissertação 7

eu acho que eu não tava errado, mas sei lá dá vontade de pedir desculpas para não perder ele às vezes.

- Douglas Lenon
23 de janeiro de 2010

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

aos poucos, a gente vai mudando o foco. e o lugar nem te acrescenta mais, você começa a precisar de outros lugares. e de outras pessoas. e de bebidas mais fortes. nem pensa. vai indo junto com as coisas.

- Caio Fernando Abreu

Dissertação 6

difícil mesmo é ter duas pernas e não saber em qual direção seguir.

- Douglas Lenon
22 de janeiro de 2010
porque eu tô ainda muito inseguro de mim mesmo, e não acreditando absolutamente que alguém possa me curtir bem assim como eu sou.

- Caio Fernando Abreu

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

E eu que acreditava que as pessoas eram de valor

pensei que eu iria me importar mais, juro que pensei que ia me importar mais, às vezes acho que estou sobre o efeito de um tipo de adrenalina porque eu não consigo sentir nada. eu não tenho raiva, não mesmo. isso não me faz bem, nem um pouco. eu errei, errei sim, mais errar no começo é normal – ou deixar de errar, não te faz melhor e não te faz pior que ninguém. não fiquei triste pelo o que você falou de mim, você ainda falou pouco de certa forma, mas o que eu não imaginava, é que você fosse baixo, não imaginava que pra se sair melhor em uma situação você precisasse ter uma plateia pra ver tudo o que você tinha pra falar. era aplausos que você queria? eu aplaudiria você. então toma o tempo, o teu tempo e pense que agir dessa forma não te coloca no topo. como vai ser daqui pra frente? estou pouco me importando se as pessoas acreditaram ou deixaram de acreditar no "the best text for me", o que tiver que ser, vigora. no final de tudo isso me fez lembrar do amorsão – apelido carinho que damos para quem nos marcou –, não importava a forma que eu falasse com ele, ele diria "não diz nada, você não precisa se explicar pra mim, eu sei que você errou, mas quem é que não erra, e quem somos nós pra apontar o erro do outro", isso me faz um bem. quando alguém descarrega algo em você, não importa que você tente mudar seu dia, desgraça não vem sozinha, isso é fato. é difícil dançar conforme o vai e vem. por mais que você esteja muito triste, que alguém te magoe muito, fale com ela, jamais julgue mesmo tendo toda a certeza do mundo, escute da boca de quem falou barbaridades de você, porque se ela reconhece o erro é porque realmente se arrepende, e não acredite que quando chegar no final dá tudo certo, é triste esperar o final, faça dar tudo certo sem pensar que existe um final.

- Douglas Lenon
20 de janeiro 2010

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010


eu quero mesmo é alguem que me faça mudar completamente de opinião. que faça meu corpo querer companhia nos momentos em que minha mente insiste pela solidão.

- Caio Fernando Abreu

Apenas pare de me chamar

se caso o mundo parasse, e houvesse qualquer noticia do mundo que agredisse você de qualquer maneira, o meu nome viria a sua cabeça. se alguem falasse de quem você mais ama e isso tudo te deixasse ferido de uma forma que ninguém no mundo conseguiria te deixar, você ouviria o meu nome. você precisa parar de pensar em mim, e me ouvir, porque eu não suporto mais o fato de te assombrar.

- Douglas Lenon
20 de janeiro de 2010

Dissertação 5

— no que você ta pensando Doug? ultimamente você anda muito pensativo, isso me assusta – diz Tamiris
olhando pra uma caixa, uma caixa vazia respondo:
— eu não tô pensando, eu só estou tentando pensar.

- Douglas Lenon
18 de janeiro de 2010

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Dissertação 4

sensação de ter acordado depois de 4 meses em coma, e não saber como as coisas andaram enquanto eu estava dormindo.

- Douglas Lenon
19 de janeiro de 2010

Não pedir aquilo que não sabe manipular

entristecer-se por algo que ameaçou a ser e não foi, acabou e você nem sabia que havia começado, sem querer ser realista demais, mas dói. é pior do que ter acontecido. e falando de mim agora, encontrar alguém é a parte mais difícil, não estou me lamentando porque acabou, o que quero entender é, por que ficar com o pensamento vago é tão ruim? não ter no que pensar, não ter em quem pensar, não pensar, é extremamente dolorido, certo que agora foi o ponto final, o final de tudo, acho que foi a melhor coisa a se fazer, já estava me sentindo sufocado. não sei como é viver com essa liberdade, já fazia tanto tempo que eu não sabia o que era liberdade, e eu gostava tanto dela, que quando me tiraram eu nem percebi, quando me devolveram, eu fui percebendo e me entristecendo. se acostumar é uma das piores coisas que pode acontecer com um ser humano, se acostumar com tudo isso de novo, e aceitar tudo isso outra vez, não quero, simplesmente não quero. se acostumar é conformar-se, e não estou conformado. se acostumar é aceitar as coisas como parecem, e não da maneira como são, não me conformo em me conformar.
ando pensando em continuar, em voltar a sair, em voltar a viver. mas às vezes parece que voltar é se machucar tudo de novo, que se eu fosse começar do zero, teria que tirar tudo aquilo que não me convém mais, que já não tem mais utilidade, porém tem muita coisa mal resolvida, minha vida em si é um projeto falhado, não sei responder – ou sei responder – o que deu errado, no que eu errei. não consigo aceitar o fato disso tudo ter sido um erro nosso. ultimamente meu maior erro tem sido ser frio demais em horas desnecessárias, queria tanto não me importar, queria mesmo, e cara agora que eu consegui, eu não sei como parar. nos assuntos vou muito direto ao ponto, vou falando sem me importar com a opinião de algumas pessoas, não estou dizendo que sou assim com todas as pessoas que eu conheço, eu também amo, de alguma maneira eu tenho sentimentos. apenas me importo com poucas pessoas. o que eu vou dizer agora pode ser um tipo de fraqueza, mas se o que você chama de fraqueza, eu chamo de verdade, então é fraqueza: quando eu te tinha do meu lado, não importava a forma de como tu era meu, eu poderia escalar o Everest, ir a pé daqui ao Rio Grande do Norte, pular de paraquedas – e você sabe que eu morro de medo de altura –, que tudo era realmente mais fácil. porém começar com isso que sobrou, e ter que administrar algo que eu tive por tanto tempo, e apenas estava adormecido durante esse intervalo de romance involuntário, é uma segunda chance. mas manipular a liberdade é o medo que não me deixa sair da linha de partida.

- Douglas Lenon
19 de janeiro de 2010

Dissertação 3

queria mesmo era sair hoje, enxer a cara, pegar quantos eu conseguir, fazer sexo sem amor, e voltar para casa de consciência limpa, mas não, eu não consigo me igualar à você, é inacreditável como eu sou insuportavelmente politicamente correto.

- Douglas Lenon
19 de janeiro de 2010

Até mesmo um mero escritor se ilude


não sei, me bateu uma vontade de escrever sobre você. você é um cu! nisso a gente concorda. você é muito igual a mim, justamente por isso que por mais que tentássemos, não daria certo. provei para você que iria até você. e fui. você provou que viria até mim. e não veio. lembro de quando começou, de que eu dizia que eu não sofria e tudo mais. mas eu sofria sim. e doía muito. você se foi, e eu pensei que não ia te esquecer. mas o tempo passou e eu fiquei com aquele seu pensamento sobre mim, “ah ele é um irmão pra mim”. era isso que você sempre dizia e que tanto me machucava, hoje sou eu quem usa essa fala, e não me machuco mais. pensei, vou fazer ele crescer, ter sua opinião própria, não se preocupar com o que os outros pensam sobre ele, vou fazer um cara de 22 anos, pensar como um cara de 22 anos, e não como um pré-adolescente de 13 anos, mas eu não consegui, tentei, mas não consegui. não fui bom o bastante. você me perdeu uma vez, e me conseguiu de volta, perdeu outra e me conseguiu de volta novamente e agora você me perdeu para sempre. te tenho como um irmão. mas pensa bem, irmãos ainda podem machucar irmãos, e às vezes o que você fala, pode não parecer tão pesado, porque quem sente mais é o que se recebe e não o que se emite.

- Douglas Lenon
12 de novembro de 2009

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

não se preocupe, não vou tomar nenhuma medida drástica, a não ser continuar, tem coisa mais auto destrutiva do que insistir sem fé nenhuma? ah, passa devagar a tua mão na minha cabeça, toca meu coração com teus dedos frios, eu tive tanto amor um dia, ela pára e pede, preciso tanto tanto tanto, cara, eles não me permitiram ser a coisa boa que eu era.

- Caio Fernando Abreu

Ninguém aquece, ninguém acontece

hoje, acho que foi o dia mais normal de toda minha vida sabe, nunca tive um dia tão normal, um dia tão sem acontecimentos. hoje parei para reparar mais nas pessoas, não reparar na aparência, mas no jeito, desde do ajeitar o cabelo até o amarrar o tênis, e como podemos ser tão iguais e ao mesmo tempo tão diferentes, cada um tem o próprio jeito de arrumar o cabelo, cada um tem uma forma de amarrar o tênis. queria encontrar alguém que soubesse arrumar o cabelo do modo que eu gosto, amarrar o tênis do modo que eu gosto, mais sempre achei o oposto de tudo isso, e mesmo que percorra o mundo inteiro eu - você, qualquer um - não vai encontrar alguém que saiba exatamente o modo como você gosta, e achar alguém que arrumasse e até mesmo fizesse essas coisas do modo como apreciamos, iria nos cansar, porque apesar de tudo encontrar alguem diferente é o que da sentido a toda nossa procura, e por que será que acaba? creio que tudo que passa, tudo o que nós vivemos, as pessoas que encontramos, os abraços que recebemos, é uma forma de se aprender - que o que está acontecendo tem que acontecer. viver e aprender andam juntos. eu vivia aprendendo do seu lado e te ensinava a viver do meu.

- Douglas Lenon
18 de janeiro de 2010
— mas se. tudo bem. suponhamos que os dois caras gostem muito um do outro.
— o que já é difícil.
— pode ser, mas. suponhamos. eu já vivi isso. e se realmente gostarem? se o toque do outro de repente for bom? bom, a palavra é essa. se o outro for bom para você. se te der vontade de viver. se o cheiro do suor do outro também for bom. se todos os cheiros do corpo do outro forem bons.

- Caio Fernando Abreu in Triângulo das águas
te desejo uma fé enorme em qualquer coisa, não importa o quê, como aquela fé que a gente teve um dia, me deseja também uma coisa bem bonita, uma coisa qualquer maravilhosa, que me faça acreditar em tudo de novo, que nos faça acreditar em tudo outra vez.

- Caio Fernando Abreu

domingo, 17 de janeiro de 2010

Dissertação 2

é como mosquito, você sabe que tá na merda, mas tá feliz.

- Douglas Lenon
17 de janeiro de 2010

às vezes é preciso recolher-se...
o coração não quer obedecer, mas alguma vez aquieta; a ansiedade tem pés ligeiros, mas alguma vez resolve sentar-se à beira dessas águas. ficamos sem falar, sem pensar, sem agir.
é um começo de sabedoria, e dói. dói controlar o pensamento, dói abafar o sentimento, além de ser doloroso parece pobre, triste e sem sentido.
amar era tão infinitamente melhor; curtir quem hoje se ausenta era tão imensamente mais rico. não queremos escutar essa lição da vida, amadurecer parece algo sombrio, definitivo e assustador. mas às vezes aquietar-se e esperar que o amor do outro nos descubra nesta praia isolada é só o que nos resta.
entramos no casulo fabricado com tanta dificuldade, e ficamos quase sem sonhar.

- Lya Luft in Recolher-se
porque ainda gostaria de acreditar que você nadaria de volta para mim.

- Fernanda Young

Like that

e agora hein? eu tinha prometido não escrever mais quando tivesse machucado, quando o coração quisesse falar e a mente descansar. isso é um teste? quer dizer que se eu passasse me tornaria a pessoa que supera relações como cólicas menstruais, vem todo mês, não falha um, e sabe o pior de tudo é que você não só se acostuma como as vezes implora por uma. é como aparecer e desaparecer. assim, eu poderia ser como uma pedra, poderia ser chutado, abraçado, beijado, porem continuaria do mesmo jeito. eu poderia ser como um avião, levar pessoas dentro de mim durante apenas horas e depois joga-las em um lugar qualquer. eu poderia ser como um taxista, saber toda sua vida em questão de horas, saber "tudo" o que você fez e não me importar, e eu simplesmente insisto em ser como eu, eu quero abraçar, eu quero beijar, eu quero ter alguém dentro de mim, eu apenas me importo. e se você souber de alguma forma como apenas dosar isso, não querer abraçar tanto, não querer essas coisas em grandes quantias, me ensina, porque viver em abundância as vezes enche a gente.

- Douglas Lenon
17 de janeiro de 2010

sábado, 16 de janeiro de 2010

Choose me

porque a culpa é minha não é? todos os caminhos levam até mim, todas as opções resultam em mim, que por mais que eu me explique, a única opção que resta é me escolher. e quer saber de uma coisa? me escolha, coloque a culpa em mim, não é isso realmente o que você quer? que eu assuma a culpa. se te faz tão bem eu assumir algo que não fiz, abrir mão da verdade, pra te deixar aliviado por ter quem culpar, então desejo realizado. e sabe de uma coisa, depois de um tempo você se adapta, você se acostuma, a receber bomba de ambos os lados. então, uma culpa a mais, uma culpa a menos, não fez diferença antes, não vai ser agora que vai fazer não é? se o egoísmo e a arrogância te consomem, minha consciência não vai pesar por ser acusado de algo que não fiz, e muito menos por ser acusado por alguém como tal.

- Douglas Lenon
16 de janeiro de 2010
a gente se apaixona pelo jeito da pessoa. não é porque ele cita Camões, não é porque ela tem olhos azuis: é o jeito dele de dizer versos em voz alta como se ele mesmo os tivesse escrito pra nós; é o jeito dela de piscar demorado seus lindos olhos azuis, como se estivesse em câmera lenta. o jeito de caminhar. o jeito de usar a camisa pra fora das calças. o jeito de passar a mão no cabelo. o jeito de suspirar no final das frases. o jeito de beijar. o jeito de sorrir. vá tentar explicar isso.

- Martha Medeiros

Sou saída


eu descobri hoje que sou saída, vejo que quando estou mais educadamente comportado - que clichê. um simples bater de asas, um simples toque, pode mudar todo o meu dia, interfere no plano de vida. quando o jeito é as pessoas te usarem como saída, seja como pedindo uma opinião, como questionando-me o porquê de ser inseguro e até mesmo pra me culpar. veja bem, ser saída não é tarefa fácil. e se você começa mal, dando o conselho errado, sendo "saída errada", a tendência é continuar errando, apenas quando acaba um ciclo, é que se pode tentar tudo do começo, se pode recomeçar. ser saída é ser sincero para consigo e para com os outros, é ser o abraço do melhor amigo, ser a razão da mãe, ser o orgulho do pai. pra tudo isso é necessário ser saída, que no final - seja final do dia, final de expediente, final da vida - somos o que qualquer ser que ama quer encontrar, uma saída.

- Douglas Lenon
16 de janeiro de 2010
estar sempre insatisfeito, na verdade, é o que faz a gente nunca desistir de seguir em frente.

- Tati Bernardi

Dissertação

sabendo que ser feliz é mais impossível que o impossível pra mim, por que estar feliz é um problema?

- Douglas Lenon
15 de janeiro de 2010
podia esperar de qualquer um essa fuga, esse fechamento. mas não em você, se sempre foram de ternura nossos encontros e mesmo nossos desencontros não pesavam, e se lúcidos nos reconhecíamos precários, carentes, incompletos. meras tentativas, nós. mas doces. por que então assim tão de repente e duro, por quê?

- Caio Fernando Abreu in Diálogo

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010


tenho um amor fresco e com gosto de chuva e raios e urgências. tenho um amor que me veio pronto, assim, água que caiu de repente, nuvem que não passa. me escorrem desejos pelo rosto pelo corpo. um amor susto. um amor raio trovão fazendo barulho. me bagunça. e chove em mim todos os dias.

- Caio Fernando Abreu

Educando um anjo

então é assim que as pessoas continuam, eu não consigo, eu absolutamente não consigo continuar, poxa Deus, você vê o esforço que eu faço, eu to saindo, eu to tentando me divertir, eu to abraçando as oportunidades, e o que ta faltando? eu não to culpando ninguém eu só queria viver, eu só queria aquela força de antes, porque eu sempre to saindo com a galera e quando eu vejo é tudo igual, tá tudo normal, então para. apenas pare. eu ainda sinto falta.
sabe eu converso com um anjo, ele diz que onde ele mora as pessoas não são lá perfeitas, nem tem poderes especiais, eles convivem bem, mais que a situação onde ele mora depende da situação de onde eu moro. se estamos todos bem aqui, eles vivem em festa lá, se as coisas não vão bem, eles fazem de tudo pra que se resolva, porque resolvendo lá, acreditam que conseguem resolver nossa situação aqui. que história esquisita de anjos né? ele me perguntou se eu consigo resolver as coisas aqui, eu olhei para o espelho, meus olhos se enxeram de lágrimas e eu me perguntei: - é isso que eu chamo de vida? então, pra alegrar o anjo eu disse que a vida só é bem vivida se tem uma lógica no final, que super-exigir da vida é o que nós humanos fazemos a todo momento, e quando sentimos medo, muito medo, machucamos o outro, a princípio parece que é um mecanismo de auto-defesa, pra se sentir mais forte que o oponente, mais não é assim, eu não sou assim, apenas faça a diferença, faça valer a pena, não machuque ninguém, eu sei, às vezes não é por querer, mais faça da sua lógica de vida, algo que somente o seu ser pode alcançar, que só você pode fazer, que é pra você, que é por você, que é ser você.

- Douglas Lenon
15 de janeiro de 2010
vontade de encostar a cabeça no ombro de alguém que contasse baixinho uma história qualquer.

- Caio Fernando Abreu

Os sentidos de sentir

ah. você quer saber realmente qual é o meu problema? o meu problema é que eu não consigo levar a vida, como uma pessoa normal leva. eu fico me perguntando o porquê as pessoas se apaixonam, não, o pior disso tudo é que as pessoas se apaixonam sabendo que vão sofrer, e que não vão ser correspondidas, o ser humano em si é burro, convenhamos se apaixonar e se auto-destruir andam bem juntos, a minha vontade é de falar "se toca as pessoas só machucam as outras pessoas" ou até mesmo "se você sabe que é assim, porque ainda insisti?" e no final de tudo eu, vocês, todos. seguimos e dizemos "vai passar, já passou tantas vezes não é?" não existe outra frase no mundo que eu odeie mais que essa. o problema de tudo aquilo que eu citei no começo. vai passar. e mesmo assim eu insisto. talvez eu insistisse mais antes porque ter alguem não era só um acaso ou uma perda de tempo, mais ter alguem era necessário, como se fosse sobrevivência, necessitar de outro ser humano pra te saciar, pra te deixar vivo. mais as coisas não funcionam assim. eu não funciono assim. sem brincadeira, eu tenho extremo nojo pelas pessoas que amam perdidamente por alguem que se conheceu ontem. o amar, o gostar e o se sentir atraído, possuem grandes diferenças.
sentir-se atraído é o que mais se acontece com qualquer pessoa, digamos que boa parte do que eu vejo, me atrai. me atrai muito, ter pensamentos sacanas com pessoas bonitas, gostosas ou qualquer outro adjetivo que expresse tesão momentâneo.
gostar é um sentimento que traz muita confusão. gostar de alguem é diferente de trepar com esse alguem. eu gosto de todos os meus amigos. não significa que eu tenha que trepar com todos eles pra me certificar de que não é amor, o gostar pode machucar muito, mais pode ser prazeroso, gostar e cuidar andam juntos, ou talvez totalmente separados.
amar é o mais fácil de se falar, o mais difícil de se acontecer. eu já tive tanto amor um dia dizia Caio Fernando Abreu. acho que me encaixo nessa frase. a cada pessoa que a vida me leva, leva de mim um pedaço junto a ela. e me pergunto "será que eu deixei de gostar de todas essas pessoas?" e meu coração responde. "não, você deixou eles seguirem pois amou-as demais" e eu amo, amo desde criança, porque o amor que me resta, é o bastante pra me fazer feliz, pra te fazer feliz.

- Douglas Lenon
22 de novembro de 2009

então você começa a distinguir, para sobreviver. não ter certeza pode construir um caminho inteiro. a certeza é só um bom referencial para construirmos nossas próprias ruas, tortas.

- Vitor Freire

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

daí penso coisas bobas quando, sentado na janela do ônibus, depois de trabalhar o dia inteiro, encosto a cabeça na vidraça, deixo a paisagem correr, e penso demais em você.

- Caio Fernando Abreu
complicado, meu amigo. eu tinha tanta gente que ia e voltava na minha vida, que quando eu vi que não tinha, pra valer, ninguém, caí num poço bem fundo. e como me senti tão tão sozinha, fiquei decidida a fazer uma limpa na minha vida. o que vale, fica. o que já não me satisfazia mais por completo, que vá tentar completar outra, outras, pessoas sabe.. e mesmo quase vazia, me sinto tão mais leve que já passou e ainda, agora, sorrio. mas essa saudade é talvez, o pior de tudo. tem pessoas, que por mais que a gente tente resolver tudo, de todas as maneiras, e se desdobre em um milhão, querem insistir e não resolver, solucionar nada. situação nenhuma. e pra mim, essa é a saudade mais amarga que eu já senti. é terrível, saber, e não saber, como tudo ficou e o outro entendeu, e ter uma falta grotesca de um olhar mais carregado ou um sorriso que ilumina o dia inteiro. dilacerante...

- Camila Paier

porque eu me imaginava mais forte. porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. não sabia que somando as incompreensões, é que se ama verdadeiramente. porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar é fácil. é porque eu não quis o amor solene, sem compreender que a solenidade ritualiza a incompreensão e a transforma em oferenda. e é também porque sempre fui de brigar muito, meu modo é brigando. é porque sempre tento chegar pelo meu modo. é porque ainda não sei ceder. é porque no fundo eu quero amar o que eu amaria – e não o que é. é porque ainda não sou eu mesma, e então o castigo é amar um mundo que não é ele. é também porque eu me ofendo à toa. é porque talvez eu precisa que me digam com brutalidade, pois sou muito teimosa. é porque sou muito possessiva e então me foi perguntado com alguma ironia se eu também queria o rato para mim.

- Clarice Lispector in Perdoando Deus pertencente a obra "Felicidade Clandestina"
eu queria te dizer uma porção de coisas, de uma porção de noites, ou tardes, ou manhãs, não importa a cor, é, a cor, o tempo é só uma questão de cor não é?

- Caio Fernando Abreu
suponhamos que eu tivesse levado três, no máximo cinco minutos para apanhar a mochila, essa bagagem típica e mínima de quem não se importa de andar de lá pra cá o tempo todo sem paradeiro.

- Caio Fernando Abreu