segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Tem coisa melhor do que se superar? | ler ao som de Tomorrow - Avril Lavigne

você não merece. chegar até aqui e concluir de que você jamais mereceu uma lágrima minha, que jamais mereceu um carinho meu, que jamais me mereceu, machuca. eu que até ontem acreditava que minha vida ia mudar quando estivesse do seu lado, acordei da fantasia ingênua. ora, ora, quem diria, eu não queria sentir raiva de você — reza a lenda que temos que odiar o ex —, não mesmo, mais você implora, você se joga na minha frente e me implora pedindo pra que eu tenha pena de você. e sabe como você me implora? andando com aqueles caras que você julgava inúteis, me dizia pra nunca me juntar com esse tipo de gente. veja só que ironia não? você só falta lambê-los, nada mal ter um clube do bolinha com o slogan "comemos das mais novinhas até as universitárias", me poupe — tenha dó, me faça apenas um favor, não precisa dizer que eu sou um cara legal ou até mesmo o contrário disso, apenas me respeite, porque eu nunca deixei de te respeitar.
hoje em dia o que me interessa é sair em busca do impossível, ultrapassar fronteiras, conquistar objetivos esse sim é o meu segundo nome. voltou a minha auto-estima a qual eu tanto procurava, voltou o meu desejo de vida o qual eu nem sabia que existia. se eu soubesse que o meu amanhã seria tão bom, eu teria me entregado menos, teria me doado menos. me pergunto que sensação maravilhosa é essa de não se importar com o que me espera la fora, porque o mundo pode me esperar, as estações podem me esperar, por enquanto eu to explorando o estar-dentro-de-mim, conhecer pouco a pouco a mim mesmo. então eu levanto minhas mãos aos céus e digo, a resposta de todo o enigma não era acreditar em você, era acreditar em mim, me recriar.

- Douglas Lenon
15 de fevereiro de 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário