quinta-feira, 11 de março de 2010

não gosto de perder as minhas coisas, você sabe. e hoje, cercada pela sua ausência, procuro o que procurar. experimentando o desânimo da busca desiludida. pois, se um amor como aquele acaba dessa maneira, vale a pena encontrar um outro? será inteligente apostar tanto de novo?

- Fernanda Young

Nenhum comentário:

Postar um comentário