quarta-feira, 19 de maio de 2010

como se lutássemos — só nós dois, sós os dois, sóis os dois — contra dois mil anos amontoados de mentiras e misérias, assassinatos e proibições. dois mil anos de lama, meu amigo. esse lixo atapetando as ruas que suportam nossos passos que nunca tiveram aonde ir.

- Caio Fernando Abreu

Um comentário: