terça-feira, 8 de junho de 2010

e vou dizendo lento, como quem tem medo de quebrar a rija perfeição das coisas, e vou dizendo leve, então, no teu ouvido duro, na tua alma fria, e vou dizendo louco, e vou dizendo longo sem pausa — gosto muito de você gosto muito de você gosto muito de você.

- Caio Fernando Abreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário