domingo, 20 de junho de 2010

ela ajoelhou-se ao lado dele, as mãos de dedos abertos em torno da sua cabeça tonta, sem tocá-la. tão rápida, pensou, lá no meio das ondas e de repente aqui ao meu lado outra vez.

- Caio Fernando Abreu

Um comentário:

  1. ela pode ir embora, mas sempre irá voltar. Nem preciso dizer mais nada. Caio Fernando Abreu teceu o resto.

    ResponderExcluir