segunda-feira, 12 de julho de 2010

— é tão estranho de repente saber que tem alguém pensando em mim o tempo todo. alguém que eu não conheço. e que tem vinte anos. fico pensando umas coisa loucas, não consigo parar.
— que coisas – eu perguntei em voz baixa –, que coisas você pensa?
ele passou a mão pela parede branca:
— deitar do lado dele. sem roupa. abraçá-lo com força. beijá-lo. na boca.

- Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário