sábado, 21 de agosto de 2010

chorei e tossi até engasgar, sufocando de terror. creio que para eles eu estava sofrendo um derrame, ou um ataque, por isso me trouxeram correndo água com açúcar. mas o que estava tendo, compreendi depois, foi uma sensação de morte súbita, que todos os bebês experimentam antes de completarem um ano de idade. portanto, tive uma morte verdadeira ali, mas não morri – coerentemente com os outros acontecimentos em minha volta, todos da ordem do delírio; onde morre-se, vive-se, mata-se e nada ocorre, porque é tudo de mentira.

- Fernanda Young in Aritmética

Nenhum comentário:

Postar um comentário