quinta-feira, 2 de setembro de 2010

mas se eu não sei o que sinto? ninguém sabe, nunca. mas por que eu? por que não você? ah, com tanta gente interessante por aí. sei lá, olhos castanhos. o tom meigo da sua voz com bafo de algum medo bobo e ridículo. a cor da sua pele em dias nublados. seu jeito de pedir pouco, querendo tudo. o perfume que você nunca pôde sentir, pois fica no centrípeto das próprias costas, naquela canaleta, então só eu sei. seu jeito de pedir pra que eu permaneça um pouco mais entre as pernas, depois de gozar. seu pavor de crianças e creme de leite talhado e de sair pro trabalho sem os sapatos. ou eu, você e Montevidéu. ou Arroio Grande. Paris, quiçá. ou por aqui mesmo.

- Gabito Nunes in Só mais um começo de música

Nenhum comentário:

Postar um comentário