quarta-feira, 29 de dezembro de 2010


você varreu da sua vida de mesmices seguras, de calmarias estúpidas, de ideais banais, de autocontroles medrosos, de superficialidades controladas, de felicidades fáceis, de gostos iguais, de angústias disfarçadas, de ego machucado, de baladas tristes, de meninas fúteis, de praias iradas, de solidões acalmadas pelo sono, uma mulher com todos os defeitos e loucuras que só uma grande e verdadeira mulher que ama tem.
hoje eu fecho as portas para o ódio descontrolado de quem passa fome ao lado de grandes mansões, fecho as portas da goela estridente da véia coroca que viu sem enxergar mas acabou me fazendo ver ainda melhor quem eu sou e ter orgulho disso, aproveito para fechar de vez, para você, as portas do meu coração que de tanto pedir esmolas, estava virando bandido.

- Tati Bernardi

2 comentários:

  1. uma hora a gente percebe que existe muito mais para ser explorado. Um outro caminho a ser seguido.

    ResponderExcluir
  2. Em 2011 nada de migalhas, e coração bandido nem pensar!

    Abração!!

    ResponderExcluir