sábado, 15 de janeiro de 2011

fomos todos criados para o “pra sempre”, como se o objetivo de todos os casais ainda fosse o de constituir família. quando é, convém pensar a longo prazo. só que hoje muitas pessoas se relacionam sem nenhum outro objetivo que não seja o de estar feliz naquele exato momento, mesmo sabendo que as diferenças de religião, idade, condição social ou ideologia poderão encurtar a história (poderão, não quer dizer que irão). há cada vez menos iludidos. poucos são aqueles que atravessam uma vida tendo um único amor, então, vale o que está sendo vivido, o momento presente. “dar certo” não está mais relacionado ao ponto de chegada, mas ao durante.

- Martha Medeiros in Terapia do Amor pertencente a obra “Doidas e Santas”

Um comentário: