terça-feira, 18 de janeiro de 2011

resta saber o que fizemos com aquela relação, com nossa própria vida, auto-estima e dignidade, e como temos afinal lidado com esse homem que um dia foi o objeto máximo de nosso desejo e sonho.

- Lya Luft in Não somos santas pertencente a obra “Pensar é transgredir”

Um comentário: