sábado, 8 de janeiro de 2011

talvez o concerto da nossa vida exija uma mistura ou encadeamento de tudo isso, em cada fase. apesar dos descompassos, vai-se instaurar a harmonia possível, e sempre é mais possível do que, na nossa torta visão da passagem do tempo, nós nos permitimos.

- Lya Luft in Velhice, por que não? pertencente a obra “Pensar é transgredir”

Nenhum comentário:

Postar um comentário