terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

porque nem sempre posso ser a guarda de meu irmão, e não posso mais ser a minha guarda, ah não me quero mais. e não quero formar a vida porque a existência já existe. existe como um chão onde nós todos avançamos. sem uma palavra de amor. sem uma palavra. mas teu prazer entende o meu. nós somos fortes e nós comemos. pão é amor entre estranhos.

- Clarice Lispector in A Repartição dos pães pertencente a obra “A Legião Estrangeira”

Um comentário:

  1. "Teu prazer entende o meu"
    Adorei" Sempre linda Clarice!
    Achei teu blog através do da Clarissa, e gostei, estou seguindo"
    Aparece no meu tb!
    Beijo!

    oqtempordentro.blogspot.com

    ResponderExcluir