quinta-feira, 17 de março de 2011

sinto muito se eu era tão feliz e não me dei conta. se nas poucas vezes que eu sorria, sabia que a intenção era apenas ferir. mas agora já não sei o que fazer com isso, só sei da minha vontade de fazer um brinde ao nosso reencontro e te beber inteiro sem receio de me afogar outra vez. mas você fica inerte, deixando bem claro que estou abaixo de uma ferida de cotovelo, talvez tentando proteger aquela parte do corpo que já tanto doeu.

- Gabito Nunes in Ninguém muda

Nenhum comentário:

Postar um comentário