sábado, 30 de abril de 2011

o ponto mais cego é onde a gente não sabe quem disse "não" primeiro. e todos, ou os dois, deviam naquele momento ter dito “sim”.

- Lya Luft in Dizer “sim”, dizer “não” pertencente a obra “Pensar é transgredir”

sexta-feira, 29 de abril de 2011


OBS: Livro narrado por um cachorro.

— eu não aguento – ele disse. - não posso mais continuar.
ergui os olhos, e ele estava falando comigo. estava olhando para mim.
— eles venceram – ele disse. - você está vendo?
como é que eu poderia responder? o que poderia dizer?
— não estou em condições nem de cuidar de você – ele disse. - não tenho dinheiro nem para colocar gasolina no meu carro. não tenho mais nada, Enzo. não sobrou nada.
ah, como eu gostaria de poder falar. como eu gostaria de ter polegares. eu poderia agarrá-lo pela gola da camisa. poderia puxá-lo para perto de mim, tão perto que ele sentiria minha respiração em sua pele, e eu poderia dizer a ele:
— isto é apenas uma crise. um momento. uma única partida contra a implacável escuridão do tempo! foi você quem me ensinou a não desistir nunca. você me ensinou que novas possibilidades surgem para aqueles que estão preparados, para aqueles que estão prontos. você precisa acreditar!

- Garth Stein in A Arte de correr na chuva

quinta-feira, 28 de abril de 2011

eu não gosto mais dele. mas aí, eu faço questão de pensar nele e falar dele todos os dias. só pra não perder o costume. só pra ter em quem pensar. depois te tantos anos fazendo isso, é quase rotina. e eu odeio sair da rotina.

- Tati Bernardi

quarta-feira, 27 de abril de 2011

e considerou a cruel necessidade de amar. considerou a malignidade de nosso desejo de ser feliz. considerou a ferocidade com que queremos brincar. e o número de vezes em que mataremos por amor.

- Clarice Lispector in A Menor Mulher do Mundo pertencente a obra “Laços de Família”

terça-feira, 26 de abril de 2011

Dissertação 86


tudo é lindo quando se tem alguém pra dividir algo. maldita carência, se não fosse ela eu não escreveria pode apostar. no final do dia a gente só quer ser de alguém como nunca foi a vida inteira de si próprio. hoje em dia eu só vivo pra fechar os olhos, respirar a vida pra não morrer de carência. eu só queria alguém que me protegesse da vida, porque eu vivo apanhando dela, eu vivo me escondendo justamente pra que ela não me ache, e me esfregue na cara o quanto eu me atraso, do quanto eu sou nada sem ela, do quanto você foi embora e levou de mim algo que eu nunca pensei que ia sentir falta.

- Douglas Lenon
22 de abril de 2011

Créditos da imagem: mycuteway.tumblr

segunda-feira, 25 de abril de 2011

quis dizer a ele que me havia afastado assim para que a Roda rodasse distante de mim, sem me envolver em seus volteios vertiginosos.

- Caio Fernando Abreu in Triângulo das águas

domingo, 24 de abril de 2011

por amor, eu erro.
por ódio, eu erro.
pela amizade, eu erro.
não podei a fraqueza
quando podia.

- Fabrício Carpinejar in Como no céu & Livro de visitas

sábado, 23 de abril de 2011

vai ter sempre algo. uma roupa pra buscar, uma festa de aniversário de algum amigo em comum, um truque novo na cama, um episódio de estreia daqueles seriados que você me ensinou gostar, a doença da sua mãe. essas pequenas coisas. de algo em algo, a gente vai levando.

as coisas que acabei de dizer, leve em consideração só até a meia-noite. eu sempre tento virar a página sem grifar as partes importantes com alguma caneta de cor alarmante. mesmo num amor de linhas tortas como o nosso, o fim parece um erro, como um ponto final no meio da frase.

- Gabito Nunes in Não quero perder nada

sexta-feira, 22 de abril de 2011


mas voltando ao que nos trouxe aqui: vergonha é o que você deveria sentir quando faz algo errado. é o que deveria sentir quando se desresponsabiliza pelo que está desmoronando à sua volta. vergonha é quando você se habilita para uma tarefa importante e descobre que não tem competência para executá-la. vergonha é o que se sente quando interferimos na vida dos outros de forma desastrosa. vergonha é o que deveria nos impedir de praticar atos aparentemente inocentes, como chegar atrasado ao teatro quando a peça já começou, e nos impedir de coisas bastante mais sérias, como roubar.

- Martha Medeiros in Do tempo da vergonha pertencente a obra “Doidas e Santas”

quinta-feira, 21 de abril de 2011

acredito em pegar o touro pelos chifres, mas vezes demais fiquei simplesmente deitada e ele me pisoteou com gosto.

- Lya Luft in Dizer “sim”, dizer “não” pertencente a obra “Pensar é transgredir”

terça-feira, 19 de abril de 2011

— quando olho pra você, eu me vejo nos seus olhos.

- Garth Stein in A Arte de correr na chuva

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Dissertação 85


não sinto falta, não sinto pressa, não sinto nada. quem vive de restos por aí? quem morre por restos? quem chora por restos? costumamos chorar muito pelo que não ganhamos, e pouco pelo que temos. choro pelo ontem morto e pelo hoje sujo. inacreditavelmente deixar viver me consome e me destroi a cada segundo. o jeito pra isso tudo não é continuar deixar vivendo, é fazer viver.

- Douglas Lenon
18 de abril de 2011

Gente desculpa a falta de tempo, prometo que quando der
vejo todos os blogs que vocês deixam, beijos seus lindos!

domingo, 17 de abril de 2011

a ideia de hoje foi te pedir um favor. eu escolheria algum texto que gosto muito e você leria pra mim. sem oi, sem tchau, sem coisas feitas ou a fazer. nada de você, nada da sua vida. nada que constate a sua existência independente. apenas a sua voz. esse é só um dos absurdos que passam pela minha cabeça quando me salta você no peito.

- Tati Bernardi

sábado, 16 de abril de 2011

assim como não há paraíso que não seja um pouco monótono, não há inferno que não seja um pouco excitante. ou muito excitante.

- Martha Medeiros in Simpatia pelo Diabo pertencente a obra “Doidas e Santas”

sexta-feira, 15 de abril de 2011

quem sabe a que escuridão de amor pode chegar o carinho.

- Clarice Lispector in A Menor Mulher do Mundo pertencente a obra “Laços de Família”

quinta-feira, 14 de abril de 2011


mas não consigo me deter. embora não conheça o ponto onde devo chegar, é para lá que me dirijo cego, aos trancos. pouco importa o que poderia me afastar desta tentativa quem sabe inútil de recuperá-lo, ou o que trouxe consigo desde que veio e se foi. perdi meu equilíbrio quando veio, e mentia meu equilíbrio antes que viesse.

- Caio Fernando Abreu in Triângulo das águas

quarta-feira, 13 de abril de 2011

o deserto é filho único.
passei a infância
a sós com minha vaidade.
quis ensinar o vento
a galopar, a montar com as duas pernas
de um lado, mas ele corria
mais do que cavalo.

- Fabrício Carpinejar in Como no céu & Livro de visitas

terça-feira, 12 de abril de 2011

portanto, escrevo para obter respostas que - eu sei - não existem... por isso continuo escrevendo.

- Lya Luft in Escrever, por quê? pertencente a obra “Pensar é transgredir”

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Causas perdidas


causas perdidas, é assim que eles costumam chamar, quem sabe um dia alguém despercebido ache minha causa, e assuma-a. tenho medo de me perder no que eu chamo de estrada, e me confundir naquilo que chamo de vida.
nunca fui bom em introduções, sempre fui um desastre no começar, acho que tenho problemas em dar o primeiro passo, costumo tropeçar com frequência. existe dois tipos de pessoa que não conseguem começar: as que já estão na metade e eu. como se começa algo da metade? era algo imenso e de repente acaba, e o fim não dá direito a outro começo, e como dar continuidade aquilo que não se acaba? como dar continuidade ao que mal começou?
nesse meio que hoje vez em quando me perco ando tendo dificuldades no que diz respeito ao rumo que minha vida anda tomando. gente que não é gente se fantasia de lobo mau pra enganar quem anda pela floresta às vezes. deveria ser proibido não saber o que fazer quando se chega em determinado ponto da vida. deveria existir alguém que procura outro alguém, ou que numa dessas vai tropeçar na gente, e se apaixonar perdidamente.

- Douglas Lenon
11 de abril de 2011
pra ninguém, você pergunta se ele também pensa em você. sem resposta, mas claro que sim. com sombras de dúvida. ninguém apaga tudo assim. ele também ouve "Fix You" com o olhar triste no céu escuro da varanda. claro que ouve. aí você começa a desconfiar que ele poderia ter sido o cara legal da sua vida. isso, se você sentisse a mesma paixão, se você conseguisse entregar sua alma tanto quanto, se você soubesse amar ele do mesmo jeito e intensidade que ama a falta que agora ele te faz.

- Gabito Nunes in Ah, pois é

domingo, 10 de abril de 2011

eu estava fascinado com os dois; como deve ser difícil ser uma pessoa. anular constantemente os próprios desejos. preocupar-se em fazer a coisa certa, em vez de fazer o que é mais conveniente. nesse momento, honestamente, tive sérias dúvidas quando à minha capacidade de interagir em um nível desses. fiquei imaginando se algum dia conseguiria me transformar no humano que gostaria de ser.

- Garth Stein in A Arte de correr na chuva

OBS: Livro narrado por um cachorro.

Dia 26 - Sua semana, em detalhes

minha semana em detalhes, digamos que foi normal, meu domingo sempre em casa, às vezes me bate uma vontade de sair, mas é bem raro. meu pai trabalha no domingo, então até as 14:00 fico sozinho com a minha mãe, e minha irmã às vezes vem aqui em casa. segunda-feira sempre a mesma chatice de sempre, foi aniversário da minha chefe o que resultou num dia melhor – maldade gente. terça-feira todos voltam ao normal, começou a maratona de conseguir um ingresso para o stand-up do Maurício Meirelles. quarta-feira tive duas provas, meu dia tava um porre, geralmente quando acordo bem, depois do almoço fico com um mal humor do cão, ou vice-versa, acordar de mal humor e terminar o dia bem. quinta-feira é o meu pior dia de aula, como sabem estou no terceirão, e todas as aulas são exatas, não aguento mais ver números. sexta-feira foi o stand-up do Maurício Meirelles o qual eu ri horrores, foi muito bom, lugar aconchegante – Bar Curitiba Comedy Club –, pessoas bonitas, mas lindo demais. sábado, no caso ontem foi aniversário da minha amiga, comemoramos em um barzinho novo, o qual eu nunca havia ido, se gosta de música sertaneja, tem namorado ou namorada, recomendo – Bar seis e meia. sei que devem odiar eu falar sobre mim, eu sei. haha.

sábado, 9 de abril de 2011


eu te amo quando as pessoas olham estranho, suspeitando. eu amo quando usa aquela camiseta preta e olha pra mim quando não pode. eu amo seus elogios. eu te amo independente do amor. eu te amo quando considerar errado amar. eu te amo quando for proibido, quando me deixarem, quando você quiser e principalmente quando não quiser e precisar. quem sabe você precise do meu amor tanto quanto eu preciso te amar.

- Tati Bernardi

quinta-feira, 7 de abril de 2011

e a magia essencial de viver – onde estava agora? em que canto do mundo?

- Clarice Lispector in A Bela e a Fera ou a Ferida grande demais pertencente a obra “A Bela e a Fera”

quarta-feira, 6 de abril de 2011

e mesmo que consigamos obedecer apenas aos nossos instintos mais naturais, com toda a liberdade que isso implica, ainda assim pagaremos um tributo ao sofrimento, simplesmente porque viver, seja da maneira que for, nunca é fácil.

- Martha Medeiros in Prisioneiros do amor livre pertencente a obra “Doidas e Santas”

terça-feira, 5 de abril de 2011

Dissertação 84


um amor novo, uma vida sem impostos, uma casa nova, um coração puro. é pedir muito?

- Douglas Lenon
05 de abril de 2011
quem vive muito vai parecer pouco.
quem vive pouco vai parecer muito.

- Fabrício Carpinejar in Como no céu & Livro de visitas

segunda-feira, 4 de abril de 2011

nunca houve – em todo o passado do mundo – alguém que fosse como ela. e depois, em três trilhões de trilhões de anos – não haveria uma moça exatamente como ela.

- Clarice Lispector in A Bela e a Fera ou a Ferida grande demais pertencente a obra “A Bela e a Fera”
eu queria triturar o que sou pra ficar quieta e olhar você. eu queria calar ou matar essa coisa toda que sou e diz disso sem parar, pra só te ver ou ser pra você. mas se você soubesse, como foi duro, resgatar tudo e colar ao meu modo, nesses mil anos, pra agora, assim, sem eu nem saber, me assoprar por você. entende?

- Tati Bernardi

domingo, 3 de abril de 2011


crise é bom para fazer pensar, ou repensar muita coisa. por exemplo, que a gente está vivo; tem responsabilidades; pertence a um grupo ou grupos, pelo menos a uma família; está imerso num círculo de afetos ou num meio profissional. lá influencia e é influenciado, é um pedacinho de humanidade, existe como ser pensante, amante, atuante, e todos os "antes" que a gente queira acrescentar.

- Lya Luft in Teorias da alma pertencente a obra “Pensar é transgredir”

sábado, 2 de abril de 2011

não tínhamos pressa. estava anoitecendo. chovia. era sábado, era novembro. atrás de qualquer palavra que disséssemos havia outras mais tranquilas, porque tínhamos conseguido atravessar quase mais um ano inteiro — eu, ele, todos —, e tinha sido duro, mesmo que nem eu nem ele nem ninguém depois de um tempo fôssemos capazes de distingui-lo especialmente dos anteriores, tão iguais a esse que passava.

- Caio Fernando Abreu in Triângulo das águas
agora falando sério, não podemos se beijar e nem nada, porque ainda com todas aquelas coisas em comum, você me olha apaixonada e eu ainda só consigo te olhar triste. então, se você não quer ser picada em pedaços e depois ser embrulhada assim como eu, aproveita a chance que estou dando, vai embora e vê se desiste de mim. mas não, teimosa demais, debochada demais, me oferece uma respiração boca-a-boca e me diz que vai ficar mais um pouco, porque se todo mundo terminar o que não começou ninguém nunca vai chegar a lugar comum.

- Gabito Nunes in Lugar comum