sábado, 30 de abril de 2011

o ponto mais cego é onde a gente não sabe quem disse "não" primeiro. e todos, ou os dois, deviam naquele momento ter dito “sim”.

- Lya Luft in Dizer “sim”, dizer “não” pertencente a obra “Pensar é transgredir”

2 comentários: