quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

e eu estou chorando agora, de pena da minha filha, mas principalmente de raiva por a gente ter que mendigar carinho pra se sentir uma boa pessoa. se ninguém nos telefona, se ninguém vem à nossa casa, se ninguém aceita o nosso jeito, parece que a gente não existe, parece que as coisas deram errado, e não deram. sou uma pessoa bacana, forte, generosa, não deveria precisar que ninguém me aplaudisse, mas a gente precisa dos outros, precisa que eles demonstrem que nos admiram, mesmo que estejam fingindo.

- Martha Medeiros in Tudo que eu queria te dizer

Nenhum comentário:

Postar um comentário