quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Paixão com p minúsculo


de repente você se acha a pessoa mais forte do mundo e não tem com o que se preocupar. então você não se apaixona faz muito tempo, você não pensa em novos amores, não pensa numa nova vida que ainda vai dar início. as vezes a gente não pensa no início sabe? e deve ser por isso que a gente sempre se dá conta do que tá acontecendo na metade do processo e parece que você perdeu toda aquela ansiedade de começar. parece que a gente tá a dois passos de começar e na verdade já estamos mil anos luz na frente de tudo que aconteceu.
você pensa em se apaixonar, imagina como seria estar apaixonado, ou até mesmo fica chutando os defeitos que ele possa vir a ter, e as qualidades indispensáveis. então você não sabe quando você se apaixona porque você só descobre quando tá apaixonado. e todo esse esquema, todo esse preparo de pessoa digna do seu amor já foi por água baixo faz muito tempo.
aparece na sua porta aquele cara que diz que hoje vocês vão dar só umas quatro voltas na praça pra não perder o costume de se ver todo dia e você acredita que ele seja quase um instrutor de academia, mas não, ele só seu amigo. então você se passa um mês e vocês continuam nessa maratona e nada mudou. mentira, mudou sim, agora vocês dão seis voltas na praça. nessas idas e vindas ele acaba te chamando pra vocês irem jantar e você pensa que é a coisa mais normal do mundo, afinal vocês correm de segunda à sexta juntos.
chega o dia do jantar e tudo ocorre bem, ele vai te buscar em casa, pergunta se tem horário pra voltar, toda essa formalidade de sempre. depois do fim do jantar, no sábado seguinte você começa a imaginar como você, alguém que não é de se jogar fora está pensando num cara que depila o peito e fala "coméquié?" a cada vez que se espanta com algo.
segunda-feira um novo dia e ele nem menciona do jantar que tiveram, lógico pra ele foi uma coisa de amigos, uma cervejinha, um prato bom. e você começa a reparar na risada dele, no jeito que ele coça a nuca quando fica pensativo e na expressão que ele faz quando fica cansado. você começa a reparar nessas coisas que você nunca imaginou que pudessem existir. de repente o final de semana que parecia durar 48 horas, agora passa a durar no minimo umas 60 horas porque segunda-feira é dia de correr.
acredita-se que o amor não tem mesmo um rosto, ou um cheiro. amor é tudo aquilo que a gente nunca pensou gostar no outro. gostar de ser acordado as 8:00 da manhã com aquele beijo dizendo que ele tá indo trabalhar mas que mais tarde ele tá de volta. gostar de levar um abraço logo depois que ele sai da academia. você nunca pensou em gostar dessas coisas e de repente parece que é lindo.
vai se acostumar com alguém te ligando pra desejar boa sorte antes de fazer algo que você esteja com muito medo de realizar, ou de alguma prova. amor é você não precisar pedir, as pessoas se doam. isso tudo é uma fantasia a qual você já está tendo de algo que você sabe que nunca daria certo.

- Douglas Lenon

Nenhum comentário:

Postar um comentário