sábado, 30 de junho de 2012

20º dia - "cada vez acho tudo uma questão de paciência, de amor criando paciência, de paciência criando amor." (Clarice Lispector)

incrível como a gente se contradiz a toda manhã, a toda noite, a todo dia. como a gente conta com aquilo que a gente não tem, como a gente compra aquilo que a gente não usa, como a gente joga fora aquilo que faz falta. fechamos os olhos e contamos quantas vezes a gente decepcionou a gente mesmo. somos feito de pressas necessárias e esperas desnecessárias. engraçado que a gente tem paciência pra esperar todo aquele carinho que a gente não vai ter e temos pressa que nos amem sem nos amarem. tudo se contradiz, eu mesmo me contradigo. tem vezes que olho pra tudo que está em volta e penso que talvez eu deva ter mais paciência comigo e amar um pouco mais o outro. não sou o tipo de pessoa que esperaria por mim, mas tudo aquilo que aconteceu, tudo o que passou por mim, me deixou tão apegado ao meu eu, que eu amo e não te espero.

- Douglas Lenon

quinta-feira, 28 de junho de 2012

eu quero liberdade, mas não quero perder você. volte a ser o motivo, e me faça lutar por ele. quando se ganha uma guerra, não se luta mais.

- Tati Bernardi

quarta-feira, 27 de junho de 2012

terça-feira, 26 de junho de 2012

Amor é droga

na calçada presenciei um fato incomum. um singelo rapaz, no auge da subconsciência motivada por uma encantadora paixonite pela recém-namorada – a primeira garota que o aceitou, provavelmente –, a presenteia com uma (grande, enorme, vexatoriamente estratosférica) almofadinha no formato de um coração, cor vermelho-sangue. e o palco cercado de desconhecidos transeuntes, todos empaticamente envergonhados por ele, como eu.

na hora pensei o que, aposto, você está pensando agora: “que imbecil, será que ele não percebe que está se expondo? será que ele não se dá conta que mulher nenhuma recebe bem uma manifestação pública e revolucionária desse quilate? será que ele não antevê que se continuar gelatinoso desse jeito ela o trocará pelo primeiro babaca de marca maior que conhecer? será que ele não desconfia que tudo isso terminará em frustração, dor, arrependimento, traumatismo e pão-durismo do cérebro na liberação da dopamina futura?”. isso tudo eu pensei sóbrio.

mas quer saber a verdade? amar sem nenhum ato insano não é amar. é outra coisa qualquer, normal. e o amor não é normal – a falta dele sim. vai ver é por isso que cometemos as maiores “besteiras” da nossa vida quando estamos sob o efeito da dopamina que a paixão libera no cérebro. cientistas já divulgaram, em algum periódico da área, que o amor romântico produz no apaixonado efeitos parecidos com a cocaína na mente. faz sentido, eu poderia jurar que o garoto da almofadinha estava mais batizado que o Jim Morrison em dia de show.

talvez o amor seja uma necessidade tão básica quanto a fome e a sede. os blockbusters água-com-açúcar, sobretudo com galã gentil e grisalho envolvido, faturam tanto quanto a água mineral e os bons restaurantes. o que os sedentos e famintos fazem em nome da saciedade? lutam, se expoem, vão à luta. sem medo. sem vergonha. sem noção. correndo cegos atrás do ruído estridente de um alarme biológico, o guiando em pântanos incertos, a fim de se satisfazer. por isso tanta gente sofrendo a abstinência da má distribuição.

o mundo é divido entre as pessoas que sabem que amar é uma necessidade básica, e as pessoas que fingem que não – talvez nasceram sem fome, sem paladar, sem boca para o amor. só quem já fez sexo e amou ao mesmo tempo, na mesma cama, com a mesma pessoa, entende a pequena diferença entre os homens e os chimpanzés. esse experimento comprova que basta uma só vez, e você se torna um adicto. de hoje em diante, ao garoto viciado da almofadinha, todas as bobagens que cometer estarão perdoadas, pois o amor é uma droga, a mais poderosa do mundo.

- Gabito Nunes

domingo, 24 de junho de 2012

dessa vez era um amor mais realista e não romântico: era o amor de quem já sofreu por amor.
10 de agosto de 1968

- Clarice Lispector in Uma História de tanto amor pertencente a obra "A Descoberta do Mundo"

quinta-feira, 21 de junho de 2012

um amor que não passa do primeiro beijo porque o cara é noivo, é um quase amor. um romance que não chegou no sexo, pois uma das partes embarcou com urgência para Londres sem aviso prévio, é quase amor também. visualiza a cena: você gosta de uma garota comprometida e pede a ela que não suba no ônibus. ou será o fim. ela titubeia, faz bem-me-quer, mas segura o corrimão, ergue o pé direito e te olha com beiço de despedida. pronto, outro quase amor saindo quentinho. uns duram cinco anos, outros cinco meses. raros, cinco dias. contudo – de fato e amargamente – quase amores se dão como formigas em pote de mel.

- Gabito Nunes in Quase amores

quarta-feira, 20 de junho de 2012

não existe volta para quem escolheu o esquerdo. 

- Caio Fernando Abreu in Triângulo das águas

terça-feira, 19 de junho de 2012

19º dia - "só tem uma coisa pior do que gente burra. gente espertinha." (Tati Bernardi)

você se encaixa perfeitamente nos espertinhos, nos sabidões, no grupo dos caras que leem e sabem usar tudo que leem contra você. tudo que você sabe usa contra mim no caso. sabe até como perguntar as horas bem pertinho do meu ouvido só pra me arrepiar, dizer que vai ficar me esperando ligar, falar que precisa me comprar um outro pijama porque me acha lindo em cada pijama que eu coloco. fico aqui pensando em como seria bom se a gente não tivesse inventado isso de namorar e tivéssemos deixado quieto. nos éramos um casal incrivelmente inseparável, daqueles que levantam pra ir no banheiro juntos no meio da noite. eu tento escapar de pensar em como tudo foi bom, em como nós éramos bons, mas acabo pensando em você e acabo lembrando de como você me lia no escuro, sabia meus medos, meus receios, minhas vontades, sem se quer eu mencionar elas pra você. espero que todos esses dias, todas essas noites - especialmente as noites - levem esse pedaço de amor que você deixou aqui.

- Douglas Lenon

segunda-feira, 18 de junho de 2012

eu me apaixono mesmo, eu sou intensa mesmo, eu me ferro mesmo, às vezes eu ferro as pessoas mesmo. tudo é bom, tudo é vazio, tudo é bom de novo. viver é um absurdo e não dá pra passar por isso tão ileso.

- Tati Bernardi

domingo, 17 de junho de 2012

minha avó dizia: para ser feliz, a gente não precisa sair do lugar, a gente tem que ser o lugar.

- Fabrício Carpinejar

sábado, 16 de junho de 2012

e tudo que eu amar, vai encontrar de alguma forma, os vestígios desse perfume de Deus.

- Ana Jácomo

quarta-feira, 13 de junho de 2012

saudade é um pouco como fome. só passa quando se come a presença. mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.
27 de maio de 1968

- Clarice Lispector in Saudade pertencente a obra "A Descoberta do Mundo"

terça-feira, 12 de junho de 2012

o amor é grande mas não é dois. é preciso convocar uma turma de sentimentos para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência. o amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta.

- Martha Medeiros in Trem bala

segunda-feira, 11 de junho de 2012

no fim você coloca um sorriso no rosto e finge que é sincero até que a vida o faça realmente ser.

- Caio Fernando Abreu

domingo, 10 de junho de 2012

18º dia - "se tiver que ser, como tem que ser, do jeito que tiver que ser, a gente volta um dia." (Caio Fernando Abreu)

sobra tanta falta. eu poderia terminar por aqui, mas essa necessidade de dizer o quanto você me faz falta. quantos sonhos eu preciso sonhar pra você se tornar realidade? são perguntas como essa que a gente não consegue responder nem pra ninguém e nem pra gente mesmo. com o tempo acumulamos o carinho de todo mundo que fica a nossa volta, acumulamos dúvidas, dívidas e todos os segredos, sabe? e faz tempo, faz tanto tempo que não sobra amor, não sobra carinho mais. sabe aqueles estoques de livros, que a gente compra e vai deixando acumular pra quando estiver velho poder ler eles todos? acho que todo nosso amor eu fui guardando ele aos poucos pra ter esse sentimento acumulado ao menos quando acabasse. e acabou. acabou o amor e começou a sobrar dor, acabou o carinho e começou a sobrar solidão, acabou você e começou a sobrar tanta falta.

- Douglas Lenon

quinta-feira, 7 de junho de 2012

— que fizeram com você?
— me mandaram a merda.
— e você obedeceu?
— eu não tô te ligando?
— então me ligar é ir à merda?
— exatamente.

- Tati Bernardi

quarta-feira, 6 de junho de 2012

você só anda com problemas de autoestima. eu acho você bonita e atraente. você se acha pouco, e por mim tudo bem, eu não preciso de muita coisa para ficar feliz.

- Gabito Nunes in Bicho-do-mato

terça-feira, 5 de junho de 2012

quem é que, possuindo mais de dois neurônios, não se aflinge com suas escolhas, não se pergunta duzentas vezes se é realmente feliz, não tem vontade de entregar os pontos por puro cansaço?

- Martha Medeiros in Tudo que eu queria te dizer

segunda-feira, 4 de junho de 2012

não posso perder um minuto do tempo que faz minha vida. amar os outros é a única salvação individual que conheço: ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber amor em troca.
11 de maio de 1968

- Clarice Lispector in As Três experiências pertencente a obra "A Descoberta do Mundo"

domingo, 3 de junho de 2012

derrota é quando a gente ganha dos outros, mas desiste de si mesma.
ao seu lado, mesmo que você não veja.

- Martha Medeiros in Tudo que eu queria te dizer

sexta-feira, 1 de junho de 2012

é preciso coragem para terminar uma história de amor. coragem para lidar com a dor e ainda assim acreditar na própria habilidade para seguir confiante pela vida, mesmo com uma cicatriz a mais. coragem para chorar muito, chorar tudo, e ainda assim crer no tempo do sorriso novo.

- Ana Jácomo