quinta-feira, 21 de junho de 2012

um amor que não passa do primeiro beijo porque o cara é noivo, é um quase amor. um romance que não chegou no sexo, pois uma das partes embarcou com urgência para Londres sem aviso prévio, é quase amor também. visualiza a cena: você gosta de uma garota comprometida e pede a ela que não suba no ônibus. ou será o fim. ela titubeia, faz bem-me-quer, mas segura o corrimão, ergue o pé direito e te olha com beiço de despedida. pronto, outro quase amor saindo quentinho. uns duram cinco anos, outros cinco meses. raros, cinco dias. contudo – de fato e amargamente – quase amores se dão como formigas em pote de mel.

- Gabito Nunes in Quase amores

Nenhum comentário:

Postar um comentário