domingo, 8 de julho de 2012

e descobri que quando eu vivia de fofoquinha tinha muito tempo livre. e cabeça ficava pensando besteira, então eu tinha tempo de sobra para falar da vida alheia. quem nunca comentou do cabelo da fulaninha? quem nunca especulou sobre a vida do outro? o problema é quando vira esporte e rotina. aí é prejudicial, chato e sem graça. confesso que morro de preguiça disso. é cansativo e desgastante. é tão mais legal cuidar da própria vida e ir atrás dos sonhos. e mais saudável também. de vez em quando me perco dentro de mim. é engraçado, mas fico contando coisas para meus botões. listando tudo que quero fazer até o fim da vida. é tanta coisa que acho que não vai dar tempo.

- Clarissa Côrrea in Uma crônica sem título

Nenhum comentário:

Postar um comentário