domingo, 18 de novembro de 2012

ontem quase, quase, quase ele me tratou mal. foi por muito pouco. eu senti que a coisa tava vindo. cruzei os dedos. cheguei a implorar ao acaso. vai, meu filho. só um pouquinho. me xinga, vai. me dá uma apertada mais forte no braço. fala de outra mulher. atende algum amigo retardado bem na hora que eu tava falando dos meus medos. manda eu calar a boca. sei lá. faz alguma coisa! e acabou. já veio com o papo chato de que me ama, começou a melação de novo. eita homem pra me beijar. coisa chata. minha mãe deveria me prender em casa, me proteger, sei lá. onde já se viu andar com um homem desses.

- Tati Bernardi

2 comentários:

  1. Douglas, há certo tempo acompanho seu blog em silêncio. Hoje coincidiu de estarmos - ambos - digamos que ON no mesmo momento. rs'
    Agradeço pelo espaço de referências maravilhosas, como tem sido o seu blog!
    Muito bom gosto, o seu!
    Um abraço!

    Lívia

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo carinho Lívia! Sinta-se em casa no meu cantinho.
    Abraço!

    ResponderExcluir