terça-feira, 6 de agosto de 2013

mas tenho anotado histórias, anotado sem parar. está vindo algo por aí, está se avolumando. talvez seja o único jeito, não? minhas ficções não me rejeitam. talvez seja sina, essa de escrever, e então ter as respostas da vida real na vida recriada, nunca na própria vida real – como as pessoas que não criam costumam ter. e deve estar certo assim, deve haver uma ordem e um sentido nisso.
27 de janeiro de 1987
       

- Caio Fernando Abreu in “Cartas” à Sérgio Keuchgerian

Nenhum comentário:

Postar um comentário