quarta-feira, 9 de janeiro de 2013


eu te amei muito. nunca disse, como você também não disse, mas acho que você soube. pena que as grandes e as cucas confusas não saibam amar. pena também que a gente se envergonhe de dizer, a gente não devia ter vergonha do que é bonito. penso sempre que um dia a gente vai se encontrar de novo, e que então tudo vai ser mais claro, que não vai mais haver nem medo nem coisas falsas. há uma porção de coisas minhas que você não sabe, e que precisaria saber para compreender todas as vezes que fugi de você e voltei e tornei a fugir. são coisas difíceis de serem contadas, mais difíceis talvez de serem compreendidas – se um dia a gente se encontrar de novo, em amor, eu direi elas, caso contrário não será preciso.
21 de março de 1972

- Caio Fernando Abreu in “Cartas” à Vera Antoun

Um comentário:

  1. Douglas, dá uma passada no meu blog e leia o PROCURA-SE; quero saber se identifica-se!
    Segue o link: http://pboucolor.blogspot.com.br/2013/01/procura-se.html
    Obg.
    Um beijo, e, oportunamente, Feliz 2013!

    Lívia.

    ResponderExcluir