segunda-feira, 12 de novembro de 2012

26º dia - "a perca é simplória, a perca é distraída, a perca é provisória, logo, logo reencontrarão o que está faltando. a perda é para sempre." (Martha Medeiros)


sinto uma falta imensa de você e a gente mal se fala. você nem pensa em mim e nem sente saudade. você se importa e é justamente isso que você não deveria fazer. você liga e pergunta se está tudo bem e não tá, bem é você perto de mim. tenho medo dessa perca constante virar uma perda e a gente sabe que quando vira perda, não tem volta. de todas as coisas que começam e a acabam, essa falta é a que anda demorando mais pra sanar sabe? tenho convicção de que a gente anda meio longe por não poder estar por perto por motivos que não convém, mas você deve ter o melhor cheiro do mundo quando acorda. eu sei que você toma banho com outro, e sei também que você não sabe sobre o quanto eu penso em você. mas gostaria que os dias fossem mais calmos, que essa perca se tornasse algo vivo, ou que me ensinasse mais alguma coisa sobre a ausência. são dias que eu encaro longe de você. o mais irônico de tudo isso é que eu vou em um show por você, eu canto Cazuza se você me pedir, eu mostro que talvez seja melhor. não tem muito futuro esse romance romântico porque a gente nesse impasse consegue fazer nossa própria distância.

- Douglas Lenon

Um comentário: