quarta-feira, 7 de novembro de 2012


mas quanta gente perde a vida que almejou por ter virado numa esquina que não conduzia a lugar algum?

- Martha Medeiros in Em que esquina dobrei errado? pertencente à obra “Feliz por nada”

Nenhum comentário:

Postar um comentário