quinta-feira, 1 de março de 2012


fazia tempo que alguém não ficava tão calado enquanto eu apenas existo, fazia tempo que alguém não ficava tão perdido só porque me encontrou, fazia tempo que eu não me olhava no espelho e sorria, sabendo que sim, sim, sim, sou bonita ora bolas! sou interessante! da onde eu tinha tirado o contrário nos últimos meses? todo mundo chega na sua vida. em algum momento, em vários deles ou definitivamente, as pessoas sempre chegam. talvez essa seja a melhor coisa do mundo. como naquele texto que não lembro, daquela pessoa que não lembro, e sobre o qual você me contou de um jeito que eu nunca mais vou esquecer, no final a gente acaba mesmo numa esquina qualquer, lembrando de alguém que um dia chegou e depois foi embora, perplexo.

- Tati Bernardi

Nenhum comentário:

Postar um comentário