terça-feira, 25 de outubro de 2011

6º dia - "e o problema não é que eu não me integro, é que eu me desintegro." (Fernanda Young)


vivo de escritos se é isso que você queria saber. sou melodramático extremamente fervoroso. creio naquilo que não existe. ultimamente virei ateu do amor. sabe quando me perguntam: você acredita no amor? eu respondo: não, sou ateu. e quando perguntam: você acredita na canalhice do homem? até ateu acredita. nessas indas e vindas, tenho fé de que o seu amor existiu apenas porque um dia eu acreditei nele, fiz você fazer parte de um relacionamento, te coloquei na minha vida, te mostrei que o mundo pode ser sim um lugar legal, até você cagar com tudo. o primeiro basta veio logo depois de você dizer que não tem importância as coisas que eu faço, traduzindo: nada que eu fazia tava bom. e eu querendo ser mais, muito mais pra ver se você mudava, se você se empenhava, se você participava. acabou que eu não sou de ferro, e acabei me desintegrando. e tenho um pouco de vergonha de ter acreditado no amor. no nosso amor.

- Douglas Lenon

Nenhum comentário:

Postar um comentário