segunda-feira, 21 de maio de 2012

Eu só me cansei, entende?

eu só me cansei, entende? entende o que é se cansar? o que é não conseguir mais continuar e ter que simplesmente parar um pouco. não dá pra eu sofrer mais com você, pra alimentar tudo que podia ter sido, não dá pra continuar persistindo. eu tenho fé ainda, eu acredito que a gente pode ser muito pra alguém, que não precisa continuar alimentando esse fluxo de resposta, de coração machucado, de dias perdidos e dizer que é amor.
não consigo chegar em casa e dizer que eu preciso de você pra ser feliz, porque eu não preciso. eu preciso me apoiar em você, e é só isso. eu não quero tentar me apaixonar e te machucar todos os dias e me machucar todos os dias, e a gente pedir perdão e voltar tudo ao normal depois de três dias em abstinência. eu não quero um amor desses, que fica exposto na vitrine só pra dizer que a gente ama sim, e que o coração ali dentro: sangra, mas a gente ama pra fazer parte da roda. e eu não quero mais algo desse tipo.
quando vejo esses casais nas ruas dando um beijo porque estão no meio da rua e precisam mostrar para as pessoas que eles se amam, eu acho tão fraco. acho tão sem autoestima, tão sem autoconfiança e todos esses autos que as pessoas não conseguem alcançar, sabe? bom mesmo são esses amores de manhã cedo, que faz um bem, que cuidam da gente e abraçam a gente em casa, e na rua. é desse amor que eu estou falando, desse amor que não precisa de resposta pra dizer que é amor. que não precisa se esconder pra saber que é amor.
eu te quero feliz, mesmo você pensando que tudo isso é uma forma de te machucar, e não é. não quero que pareça triste pra você eu ter que partir, não demos certo e temos que encarar isso. eu me apoiei em você, você se apoiou em mim e isso não é amor. nós cuidamos um do outro, cuidamos da dor do outro. se ficarmos juntos vamos ter uma nova dor, uma dor nossa, que vai persistir e não vai existir outra pessoa que cure essa outra dor. dor que é só nossa, que só nós podemos curar. é hora de apoiar na gente mesmo agora, hora de curar, curar de verdade, todas aquelas feridas que os antigos amores – supostos amores – deixaram em nós.

- Douglas Lenon

Nenhum comentário:

Postar um comentário