segunda-feira, 23 de julho de 2012


internet, cinema, novelas, revistas, livros, música: tudo nos conduz a pensar que a vida não tem o menor sentido se a gente não sentir prazer 25 horas por dia. e onde se esconde esse tal de prazer? se você procurá-lo num casamento, estará renunciando às alternativas. se, ao contrário, passar em revista todo homem ou mulher que lhe der um sorriso promissor, tampouco terá garantia de encontrar o que procura. o que é que a gente procura? a tal festa no outro apartamento, a tal grama mais verde do vizinho, o tal êxtase que parece estar sempre na outra margem do rio.

- Martha Medeiros in Insatisfação Crônica pertencente à obra “Feliz por nada”

Nenhum comentário:

Postar um comentário