domingo, 26 de agosto de 2012


deve-se deixar inundar pela alegria aos poucos - pois é a vida nascendo. e quem não tiver força, que antes cubra cada nervo com uma película protetora, com uma película de morte para poder tolerar a vida. essa película pode consistir em qualquer ato formal protetor, em qualquer silêncio ou em várias palavras sem sentido. pois o prazer não é de se brincar com ele. ele é nós.
23 de novembro de 1968

- Clarice Lispector in O Nascimento do prazer (trecho) pertencente a obra "A Descoberta do Mundo"

Nenhum comentário:

Postar um comentário