domingo, 6 de fevereiro de 2011


e que se erro, falho, esqueço, me distancio, me fecho demais, ou a machuco consciente ou inconscientemente, ela saiba me chamar de volta com aquela ternura que só nela eu descobri, e desejei que não se perdesse nunca, mas me contagiasse e me tornasse mais feliz, menos solitário, e muito mais humano.

- Lya Luft in Canção dos homens pertencente a obra “Pensar é transgredir”

Um comentário: