sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

talvez consiga dormir. talvez consiga acordar amanhã finalmente livre de tudo isso. terei apenas um corpo, poucos pensamentos, todos pequenos. sei que foi inútil quando os vejo obstinados recomeçar e recomeçar sempre.

- Caio Fernando Abreu in Triângulo das águas

15 anos sem Caio, meu Deus como ele faz falta nesse mundo.
volta 1996. volta e trás de novo, o mestre, o doce, o Caio.

2 comentários: