sábado, 26 de março de 2011

custei a reconhecê-lo, há muito tempo não o vejo, e é mais difícil talvez identificar um cheiro ou um gosto de algo distante do que uma imagem. não havia imagem. era como o vento. ardia na pele, feito tivesse sal. tinha sal, esse vento que não era vento.
era um cheiro de mar, reconheci por fim.

- Caio Fernando Abreu in Triângulo das águas

Nenhum comentário:

Postar um comentário