segunda-feira, 14 de março de 2011


eu tinha escolhido assim, num remoto dia qualquer em que deixei de acreditar, não lembraria quando, e isso era para sempre tanto quanto pode ser para sempre o que por estar vivo tem um coração que bate mas, imprevisto e fatal, um dia deixará de bater.

- Caio Fernando Abreu in Triângulo das águas

Nenhum comentário:

Postar um comentário