domingo, 31 de janeiro de 2010

quando terminamos, ele dá um tapa no meu ombro, e a gente sai correndo, como ladrões pintosos. a gente corre, ri, e este momento é tão denso e especial que me dá vontade de me entregar e mergulhar de cabeça na emoção, esquecer de tudo.
adoro as gargalhadas desta madrugada.
nossos pés batem nos traseiros de tanto correr, e não quero que isso pare. quero correr e rir assim pra sempre. quero evitar qualquer momento de sem-gracice quando o diabo da realidade enfiar o tridente na nossa carne, nos deixando ali parados, juntos, com cara de manés. quero ficar aqui neste momento e nunca ir a outros lugares, onde a gente não sabe o que dizer nem o que fazer.

- Markus Zusak in Eu sou o mensageiro
pg. 139

2 comentários:

  1. Coisa mais linda essa parte. Já quis ficar em tantos momentos desse mesmo jeito! Vou ler esse livro o mais rápido possível =)

    ResponderExcluir
  2. é o meu preferido *-* ja li ele duas vezes, e acho que vou reler hahaha

    ResponderExcluir