sábado, 24 de abril de 2010

eu não sabia, eu morria, eu nascia sucessivamente, em desespero, eu compreendia súbito. não, não era amor. era terror.

- Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário