sexta-feira, 30 de abril de 2010

Pega esse amor e vai pro fim do mundo com ele

você não tem medo que eu me machuque com isso que você deixou pra mim? que convenhamos, nunca vi alguém deixar isso com alguém, uma bomba de sentimentos. eu receio que isso vá explodir a qualquer momento e que como qualquer pessoa no mundo, eu não estou — e nunca estarei — preparado pra presenciar uma bomba explodindo quase que nas minhas mãos.
dentro da bomba você colocou tudo que eu te dei, tudo que pra mim tinha valor e que você não imaginava o quanto. essa bomba deve ser formada por mais ou menos 70% só de amor — que há pouco descobri que nem é tanta coisa, que como Verônica H. diz "AMOR não sabe o que é amar", e como Gabito Nunes diz "sério que o amor é só isso? parecia mais, muitos mais." e você sempre me achando tolo, dizendo o quanto eu me inspiro nesses escritores de home page, você nem sabe o que é home page. acrescentando mais 10% de carinho, porque veja que tolice da minha parte, eu só queria cuidar de você. mais 10% de desculpas, as quais eu pedia e que não tinham fundamentos algum, que pra cada erro meu — que nem se comparava a cada erro teu — eu pedia desculpas por nós dois, cada passo errado teu, eu pedia desculpas por não ter te orientado da maneira certa, pra cada passo errado meu, eu me culpava por não ter me amado da maneira certa. e os outros 10% que ficam faltando na bomba deve ser a pólvora, todo o fogo que poderia ter feito nós nos esquentarmos, nos pegarmos, nos conhecermos tão intimamente. e você simplismente fez uma bomba com tudo isso que eu te ofereci.
mas sabe que meu medo não é de que a bomba exploda, meu medo mesmo é de que ela não exploda, porque se o que tem de mais quantidade dominar o que tem de menos quantidade, isso aqui vai virar um "mar de amor", e eu não estou lutando pra te amar mais, porque eu nem preciso lutar pra isso, eu estou lutando mesmo pra pólvora dominar tudo, pra que esse teu maldito ego exploda, pra que essa tua maldita vida exploda, pra que definitivamente VOCÊ exploda.

- Douglas Lenon
30 de abril de 2010

4 comentários:

  1. Que lindo!
    "eu receio que isso vá explodir a qualquer momento e que como qualquer pessoa no mundo, eu não estou — e nunca estarei — preparado pra presenciar uma bomba explodindo quase que nas minhas mãos."
    adorei, muito profundo...

    beiijo
    ")

    ResponderExcluir
  2. o seu amor é quase a perfeição, se ela existice diria que o era...

    sem mais palavras... um forte abraço...

    ResponderExcluir