segunda-feira, 13 de setembro de 2010

respirei fundo e olhei pra baixo, e foi aí que eu vi, lá, muito longe, a cidade na qual eu estava. os prédios tão pequenos, as casas minúsculas, os carros microscópicos... e as pessoas? as pessoas, não dava pra vê-las. e foi aí que eu percebi o quão pequenos nós somos. in-sig-ni-fi-can-tes! comecei a rir. ri de todos os meus problemas. ri de todos os meus medos. ri dos meus sonhos e dos sonhos de todo mundo. ri de mim mesma. e ri de toda humanidade. e continuei a rir. ri tanto que joguei a cabeça para trás e, sem pensar, dei de cara com o céu e aí comecei a imaginar Deus sentado lá em cima olhando pra baixo. o que é que ele veria de tão alto? ele não veria nada. não enxergaria ninguém. quase chorei.

- Valéria Piassa Polizzi in Depois daquela viagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário