domingo, 7 de março de 2010

e tu olharias para o último quebrar de onda, para as ondas que já não quebram mais, para onde já nem existem ondas, para onde só resta o verdeverdeverde inexplicável na sua simplicidade de cor-de-mar-em-dia-claro, ao mesmo tempo olharias para o ponto de encontro entre o mar e o céu. e seria o além.

- Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário