segunda-feira, 15 de março de 2010

sôfrego, torno a anexar a mim esse monólogo rebelde, essa aceitação ingênua de quem não sabe que viver é, constantemente, construir, não derrubar. de quem não sabe que esse prolongado construir implica em erros, e saber viver implica em não valorizar esses erros, ou suavizá-los, distorcê-los ou mesmo eliminá-los para que o restante da construção não seja abalado. basta uma pausa, um pensamento mais prolongado para que tudo caia por terra.

- Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário