domingo, 1 de agosto de 2010

eu continuei parado, eles vieram vindo pelo corredor. mas talvez pelo ácido de ontem, ainda, ou pelo choque, não sei, quem sabe até pela fome eu tinha a impressão de que quanto mais se aproximavam, mais se afastavam. como se a cada passo que dessem o corredor aumentasse um pouco.

- Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário