domingo, 15 de agosto de 2010

os dramas que acontecem no outro lado da rua nos sensibilizam, mas a contribuição das tragédias alheias para aliviar nossa crise existencial é zero. crianças são mutiladas em Serra Leoa e você só quer saber do pedaço do peito que lhe arrancaram. homens e mulheres sobrevivem durante dias embaixo da terra, soterradas por terremotos, e você continua achando que solidão como a sua não há. pessoas não têm água potável para beber e você afoga sua deprê num bom cabernet sauvignon. tem gente que perde filho, perde a visão, perde patrimônio, perde a saúde: lamenta-se por eles, mas você perdeu o Beto!!! vá explicar isso pra alguém.

- Martha Medeiros in A dor dos outros e a nossa pertencente a obra "Non-stop"

Um comentário:

  1. Gostei muito daqui e já te sigo. Vai visitar meu blog: www.odeliriodabruxa.blogspot.com
    Beijo
    Denise

    ResponderExcluir