sábado, 6 de novembro de 2010

aquela excitação toda fazia meu coração pular, e eu suava em bicas. podia sentir o salgado das gotas que corriam da minha testa até a boca. naquele momento, com a minha família, eu me senti leve, como se estivesse pronto para voar. queria segurar o momento por mais tempo, não para celebrar nossa vitória, mas porque o sorriso no rosto dos meus pais fazia com que cada nervo do meu corpo acordasse e se movesse na corrente suava que passava dentro de mim.

- Ishmael Beah in Muito longe de casa

Nenhum comentário:

Postar um comentário