quarta-feira, 24 de novembro de 2010

existe em nós, geralmente nem percebido e nada valorizado, algo além desse que paga contas, transa, ganha dinheiro, e come, envelhece, e um dia (mas isso é só para os outros!) vai morrer. quem é esse que afinal sou eu? quais seus desejos e medos, seus projetos e sonhos?

- Lya Luft in Um pouco de silêncio pertencente a obra “Pensar é transgredir”

Nenhum comentário:

Postar um comentário