quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Apenas ser simples

(ler ao som de Just be simple – Song Ohia)

tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.
Antoine de Saint-Exupèry

foi a primeira vez em três meses que quis nunca ter te conhecido. você não faz ideia com quem está se metendo meu caro. eu tenho experiência nesse ramo do limbo. eu sei que esse texto não vai te atingir, até porque nada te atinge, é inacreditável, o quão forte você é. sabe eu, eu não sinto nada têm algumas horas. não sentir nada é o pior "sentimento" que se pode ter em relação a algo, ou alguém.
tu é um cara legal. tu é inteligente. tu é culto, guri! mas tu não sabe usar isso para teu próprio benefício, e isso te torna burro. te torna incapaz, petulante. eu não quero me orgulhar de ti. não é para isso que eu estou aqui. eu quero te fazer enxergar que assim você nunca vai conseguir amar alguém. você pensa que todos precisam de uma chance, e que você dá as chances. tu te enganas tão fácil. dê uma chance para si e veja o que consegue fazer com isso.
quando eu deixei de gostar de ti? desde quanto tu começou a se vangloriar da tua autoconfiança, que – todo mundo sabe que – na verdade é insegurança. busque encontrar tudo que eu não podia te oferecer. busque alguém com mais paciência, porque já me esgotou a que eu tinha. eu nunca desejo o mau no final de todos meus textos, acho que isso volta para gente. tenho pensado em fugir todos os dias desde que chegou setembro, em como esse mundo nos prega peças. tudo que me desejas te desejo em dobro. cuida desse eu dentro de ti guri! se apaixone por você. porque ser convencido é fácil demais, difícil é se amar.

- Douglas Lenon
07 de dezembro de 2010

Um comentário:

  1. "não sentir nada é o pior "sentimento" que se pode ter em relação a algo, ou alguém."

    "porque ser convencido é fácil demais, difícil é se amar."

    Mesmo...

    Fodah.

    ResponderExcluir