quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

dizias ande, ardia.
dizias arde, andava.
andei por arder,
ardi por andar.

a memória é útil
quando não dependemos dela.

- Fabrício Carpinejar in Como no céu & Livro de visitas

Nenhum comentário:

Postar um comentário