quarta-feira, 27 de outubro de 2010


ele só disse ter pena. me jogou no chão, com todo cuidado de acertar as almofadas, esfregou as mãos e os braços como quem se desfaz do pó e se mandou, depois de um olhar do tipo "não-foi-isso-que-sonhei-pra-nós", por incontáveis dez segundos. ele não soube me amar, daquilo que eu aprendi ser o amor.

- Gabito Nunes in Ciúme Platônico

Nenhum comentário:

Postar um comentário