terça-feira, 26 de outubro de 2010

Prefiro ficar em cima do muro


dose dupla é brincadeira né? quando já não basta um, volta o outro. o que fazer quando são dois? parece que é tudo lindo, e a gente fica sem saber o que fazer. o que eu queria mesmo era fugir. fugir de ser quem eu estou sendo nesse momento. por que eu tenho que ser tão maduro? porque eu não ajo igual ele e sumo. ou ajo igual o outro e falo, só falo. um só sabe fugir o outro só sabe falar. será que vai ter o terceiro que vai saber agir pelo menos. sempre quando tiver duas escolhas – tá mais para opinião – não escolha nenhuma das duas. o que for fazer bem sempre vem sozinho.
acho fugir covardia. falar demais e fazer de menos também. acho estar aqui o maior ato de coragem que um ser humano pode alcançar. não ganhar nada com isso e só ter a perder. tem que ter coragem de perguntar, de se arriscar. mesmo que doa, mesmo que te faça chorar. mesmo que você tenha que tratar friamente, não fuja. fugir vai contra tudo aquilo que eu prego, contra tudo aquilo que eu acredito. que duas pessoas se resolvem na conversa.
no final das contas eu não me dou liberdade para ter sentimentos bons e acabo dando nisso. um ser humano meio pensativo, que pensa demais no que fazer, e não faz absolutamente nada. que entre vocês dois, eu sou muito mais eu. eu tenho que me escolher, porque entre ficar sozinho com um de vocês dois, eu prefiro ficar sozinho comigo. se isso tudo aqui foi um desabafo? foi, meu coração já tá dilacerado, odeio essa falta de atitude. essa opinião fraca. prefiro ficar em cima do muro, assim eu posso julgar os dois lados, sem pertencer a nenhum.

- Douglas Lenon
26 de outubro de 2010

2 comentários:

  1. O texto inteiro foi excelente...mas essa frase: "o que for fazer bem sempre vem sozinho." foi a mais =) beijoss

    ResponderExcluir
  2. "acho estar aqui o maior ato de coragem que um ser humano pode alcançar." E é mesmo! Belíssimo texto.
    Beijos.

    ResponderExcluir